Saúde

Governo inclui contraceptivos injetáveis mensais na lista do SUS

Área técnica terá 180 dias para ofertar contraceptivos às mulheres

Divulgação

O Ministério da Saúde incluiu contraceptivos injetáveis de aplicação mensal na lista de medicamentos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A portaria foi publicada nesta quinta-feira (28) no Diário Oficial da União.

O documento prevê a disponibilidade de contraceptivos de acetato de medroxiprogesterona e o cipionato de estradiol, o algestona acetofenida e o enantato de estradiol.

A incorporação dos contraceptivos foi uma recomendação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec).

Segundo documento, as áreas técnicas terão um prazo máximo de 180 dias para efetivar a oferta dos contraceptivos às mulheres que procurarem o SUS.

Contraceptivos

O SUS disponibiliza diversos métodos contraceptivos. Entre eles, o diafragma e os preservativos, feminino e masculino.

Além das opções hormonais, há também o chamado DIU de cobre, dispositivo intrauterino em forma de T, colocado dentro do útero, que libera uma pequena quantidade de cobre para impedir que os espermatozoides fertilizem os óvulos.

O DIU é considerado um contraceptivo de longa duração, podendo permanecer por até 10 anos no útero.

Com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Operação “Street Cleaner” é deflagrada na cidade de Lauro Müller

Com o intuito de controlar o tráfico de drogas a ação foi realizada na região de Barreiro, no distrito de Guatá

Homem é achado morto em cama de hotel em SC

Ele estava no município para o evento de uma empresa de climatizadores evaporativos; vítima foi identificada como Geraldo Paulo Marques

Bandidos esquartejam vacas para roubar carne em cidade do Norte de SC

As vacas foram esquartejadas em uma fazenda na localidade de Mafra; prejuízo deve ser de mais de R$ 35 mil

Duas cidades de SC estão entre as mais solidárias do país segundo a ONU; saiba quais

Municípios são destaque no atendimento e acolhimento a refugiados e migrantes