Segurança

Homem é preso por estupro a cadeirante de 13 anos em Imbituba

O suspeito do crime tem 44 anos, possui diversas passagens por furto e morava ao lado da casa da vítima, dentro de um veículo.

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Um estupro a uma adolescente de 13 anos é investigado em Imbituba. De acordo com a Polícia Civil, a garota é cadeirante e tem deficiência mental. O suspeito do crime, preso nessa sexta-feira (1), tem 44 anos, possui diversas passagens por furto e morava ao lado da casa da vítima, dentro de um veículo.

Conforme a investigação, o crime foi registrado no dia 23 de janeiro. A vítima estava sozinha em sua residência quando o homem teria cometido o estupro. O suspeito, segundo a polícia, conhecia a família, pois o pai da menina, muitas vezes, o deixava tomar banho e esquentar comida em sua residência.

Diante das informações coletadas na sexta-feira, a Polícia Civil de Imbituba, juntamente com a Polícia Militar, deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra o homem, após receber a informação de que o investigado estaria no bairro Alto Arroio, também em Imbituba.

Segundo o delegado Raphael Rampinelli, juntamente com integrantes do setor de inteligência da Polícia Militar, a equipe se deslocou até o endereço e efetuou a prisão do homem. Em seguida, ele foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, local onde foi interrogado. Para a polícia, o homem negou o crime afirmando não estar na cidade no dia dos fatos. Após ser ouvido, ele foi conduzido à Unidade Prisional Avançada de Imbituba.

O crime de estupro de vulnerável está presente no Código Penal e é configurado quando ocorre qualquer ato libidinoso como relação sexual ou toque em órgãos genitais de menores de 14 anos. Segundo a lei, a pena prevista é de oito a quinze anos de reclusão.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito