Segurança

Homem embriagado comete ato obsceno em Lauro Müller

Morador do bairro Barro Branco, na localidade de Portelinha, andava completamente nu, no pátio de casa, sendo visto por vizinhos dos quintais ao lado.

Carro da polícia viatura giroflex foto noturna noite

Foto: Divulgação

Na tarde deste sábado, um homem, de 51 anos, foi autuado pelo crime de ato obsceno – por andar completamente nu no quintal de casa. O fato aconteceu no bairro Barro Branco, na localidade de Portelinha, em Lauro Müller. Uma vizinha, de 27 anos, estava no pátio da casa dela quando avistou M.P, sem roupas, no quintal ao lado. O muro baixo entre as residências possibilitou a situação.

A.L.L chamou a Polícia Militar devido ao constrangimento. De acordo com a vizinha, M. estava completamente embriagado e costuma causar problemas na vizinhança sempre que ingere álcool. Quando os policiais chegaram ao local, o homem ainda estava nu, mas já dentro de casa. Então, M vestiu as roupas íntimas e conversou com os policiais. O homem tentou contestar a abordagem policial, que pediu apoio de outra viatura – essa de Orleans – para aumentar a segurança no local.

Mesmo com o conflito, não houve a necessidade do uso de força. M. foi informado pelo crime e teve lavrado um Termo Circunstanciado contra ele. O homem deverá comparecer ao Fórum de Lauro Müller para audiência.

Com informações do site DNSul

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça nega liberdade para homem acusado de usar até boneca vodu para aterrorizar sua ex

O homem desrespeitou as medidas protetivas concedidas anteriormente em favor da ex-companheira

Homem que furtou cão da raça Chow Chow tem pena confirmada pelo Tribunal de Justiça em Araranguá

Ele cumprirá pena de um ano de reclusão, em regime semiaberto , mais o pagamento de 10 dias-multa.

Homem embriagado é pego pela polícia ao dirigir moto em Tubarão

O condutor também não tinha habilitação

Policiais abordam homem após ouvir ele maltratar cachorro em Balneário Arroio do Silva

O caso ocorreu na manhã de terça-feira (25). Os policiais lavraram um Termo Circunstanciado contra o homem.