Geral

Homem que alegou suicídio de companheira irá a júri popular por feminicídio em Içara

O crime aconteceu entre os dias 12 e 13 de fevereiro de 2019

Divulgação

Um homem, de 49 anos, acusado do homicídio triplamente qualificado da companheira será julgado perante o Tribunal do Júri, segundo sentença de pronúncia proferida na última quinta-feira (05), pelo juízo da 2ª Vara da comarca de Içara. Segundo os autos, o crime aconteceu entre os dias 12 e 13 de fevereiro de 2019, quando o homem teria desferido contra a mulher socos, chutes e golpes violentos com instrumento contundente, que provocaram diversas lesões, como trauma crânio-encefálico e politraumas intensos, e que foram a causa da morte. A vítima não teria esboçado reação por fazer uso de medicamentos controlados.

Durante a madrugada, o réu acionou o atendimento médico de urgência alegando que a mulher estava desacordada a muitas horas e que ela teria consumido uma grande quantidade de remédios, numa suposta tentativa de suicídio. Porém, segundo os depoimentos dos socorristas, o corpo apresentava sinais de violência, além de sinais de rigidez, que apontavam que a morte teria ocorrido a mais de oito horas. Já o laudo pericial cadavérico apontou diversas lesões, fraturas em ossos, feridas no rosto, cabeça, tronco e membros, além de queimaduras de 1º grau.

O réu será julgado, perante o Conselho de Sentença, por homicídio triplamente qualificado – pelo meio cruel e tortura, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. O réu está preso preventivamente desde fevereiro de 2019. O processo tramita em segredo de justiça. Cabe recurso da decisão.​​​

Notícias Relacionadas

Homem é assassinado e duas mulheres feitas de refém em Gravatal

Ocorrência foi registrada por volta das 11h20 pela Polícia Militar. Dois suspeitos foram presos.

Tribunal de Justiça nega liberdade para homem acusado de usar até boneca vodu para aterrorizar sua ex

O homem desrespeitou as medidas protetivas concedidas anteriormente em favor da ex-companheira

Estado e município de Laguna indenizarão homem que ficou cego por demora em cirurgia​

Um homem de 60 anos perdeu sua visão e será indenizado em R$ 150 mil pelo Estado e pelo município de Laguna.

Homem fica preso nas ferragens após acidente com dois veículos na SC-108, em Criciúma

A colisão ocorreu entre dois veículos no Bairro São Simão por volta das 15h20 desta quarta-feira (11)