Geral

Lanchonete de Criciúma viraliza após rebater comentários negativos de clientes

"Não peça mais lanche nosso", respondeu o dono da lanchonete a um cliente que reclamou da demora da entrega de um pedido.

Divulgação

Uma lanchonete de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, viralizou nas redes sociais nas últimas semanas. O motivo é a maneira como o estabelecimento respondeu alguns clientes que criticaram seus lanches e serviços. Revoltado com os que chama de “clientes chatos”, o dono da lanchonete, Nelson Santos, afirma que foi vítima de sacanagens e vandalismo de concorrentes.

Dono da lanchonete “X Gaúcho” há dois anos, Nelson resolveu testar um aplicativo de entrega de alimentos para aumentar o alcance das vendas. A maior repercussão, porém, veio em função das respostas “sinceras” do estabelecimento. “Não peça mais lanche nosso”, disparou para um cliente que reclamou da demora da entrega.

Reprodução/ND

A lanchonete adianta, logo na descrição, que não quer “clientes chatos que não querem isso, não querem aquilo”. Nelson assegura que o seu lanche é um dos melhores da região, desde os ingredientes, forma de preparar e embalagens.

Segundo ele, a forma de rebater os comentários veio após uma sequência de comentários que acabou incomodando. “Não adianta ficar guardando essa raiva”, garante Nelson.

Em uma avaliação no aplicativo, um cliente escreveu que o pedido foi entregue sem refrigerante. “O interessante é que ele pediu 12 vezes o nosso lanche e nenhuma vez ele avaliou. Na 13°, o cara do aplicativo deixou de entregar. Depois de 15 minutos, ele vai avaliar daquela forma, colocando apenas uma estrela. Ai é sacanagem”, afirma o proprietário.

Divulgação

Repercussão positiva

O dono da lanchonete revela que não esperava a repercussão nacional de suas respostas. No entanto, o fato ajudou a alavancar o número de pedidos. “Alguns acharam que a gente iria falir, mas não foi isso que aconteceu”, comenta.

“Nem sempre o cliente tem razão e, hoje em dia, pode custar muito caro vender para a pessoa errada”, explica Nelson. Por causa disso, decidiu suspender a venda pelo aplicativo. Para ele, a ferramenta não compensa o estresse.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Jovem aceita carona e é assaltado no Balneário Campo Bom

Segundo depoimento à Polícia Militar, a vítima afirmou que fez amizade com o acusado e aceitou a carona oferecida para se dirigir até a sua casa.

Pousada Rural Redivo: um pedacinho do paraíso ao pé da Serra do Rio do Rastro

Ladrão é identificado pela Polícia Civil após roubar uma lanchonete em Orleans

Na noite desta quarta-feira (24), os policiais identificaram o suspeito e a pessoa para quem ele vendeu o celular.

Policiais de folga prendem ladrão durante roubo à lanchonete em Tubarão

Ocorrência foi registrada por volta das 00h40 desta terça-feira (28) no Bairro Humaitá.