Geral

Movimento faz alerta sobre degradação ambiental no Vale do Rosa

Foto: Divulgação / DS

O SOS Vale do Rosa, movimento criado há cerca de um ano para denunciar problemas com a degradação ambiental que, segundo os participantes do movimento, vêm ocorrendo no Vale do Rosa (região localizada entre a Praia do Rosa e a Praia do Luz, em Imbituba), fez uso da tribuna da Câmara de Vereadores ontem.

Segundo a presidente do Conselho Comunitário de Ibiraquera, Maria Aparecida Ferreira, a ideia dos participantes do movimento “é alertar para a extensa destruição que vem sendo causada no local, como por exemplo o aterramento de banhados e a supressão de vegetação nativa para a construção de casas e pousadas”, destaca. “Além disso, lutamos por uma legislação que defenda estas áreas”, completa.

Desde de 2015, segundo ela, entidades da praia do Rosa/Ibiraquera, como Conselho Comunitário e Fórum da agenda 21, fizeram denúncias ao Ministério Público. “Mas de lá para cá nenhuma providência foi tomada”, pontua Maria Aparecida.

Segundo nota enviada pelo movimento: “Estamos nos encaminhando para um futuro de tragédias ambientais. Se o banhado continuar a ser aterrado e a lagoa for totalmente assoreada, podem começar a acontecer deslizamentos de terras nos morros. As ruas já estão nos mostrando isso. A chuva toda do Rosa escoa para esse banhado, e se ele for aterrado, pra onde essa água irá? O solo vai começar a desmoronar. Fora a destruição de um patrimônio que é o Vale do Rosa”, destaca a nota.

Os integrantes do movimento SOS Vale do Rosa também alertam que “futuros empreendimentos comerciais do setor de hospedagem estão sendo construídos dentro do banhado. Tratores trabalham no local sem o menor critério para drenar o banhado. E sem esquecer que o rio dos Poncianos, marca registrada do Vale do Rosa, já foi aterrado também”, finaliza Maria Aparecida.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

OS Criciúma está concorrendo em concurso nacional de Boas Práticas

Concurso reúne vários Observatórios Sociais do Brasil e cada um concorre com alguma boa prática executada.

Programação da Semana Mundial do Meio Ambiente convida à reflexão, em Orleans

Reunião discute medidas para reduzir filas nas agências bancárias, em Içara

“Lutar contra o aquecimento global começa pela água tratada e pelo saneamento”, diz jornalista Sônia Bridi em palestra