Saúde

Mutirão de exames de ultrassom será pago pelo município de Imbituba

A intenção é zerar o número de pacientes que aguarda na fila de espera pelos exames.

Divulgação

A Prefeitura de Imbituba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA), irá realizar um mutirão de ultrassonografias entre os meses de outubro e novembro. A intenção é zerar o número de pacientes que aguarda na fila de espera pelos exames.

“Nós chamamos os credenciados e vamos pagar pelo mutirão de ultrassonografia. Vamos tirar todo mundo da fila de espera. São pacientes que fariam o exame pelo Sistema Único de Saúde (SUS) só em fevereiro do ano que vem”, disse a Secretária Municipal de Saúde, Graciela Wiemes Ribeiro.

Ainda segundo a Secretária de Saúde, com o mutirão, o município estará regulando o serviço de acordo com o Sistema Nacional de Regulação (SISREG). Inclusive, a intenção é criar um SISREG municipal. Com o serviço de regulação, não será mais permitido que os pacientes, que tem alguma urgência para a realização urgente de um ultrassom, fiquem na fila de espera.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Imbituba

Notícias Relacionadas

STF autoriza SC a utilizar recursos do pagamento da dívida com a União no enfrentamento da Covid-19

O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.

Secretaria da Fazenda de Criciúma reforça prazo de vencimento para pagamento do IPTU 2020

Pedido de isenção do imposto e alvará de funcionamento também encerra no próximo dia 30 de junho

Mulheres convivem há anos com dores após cirurgias malsucedidas feitas em mutirão em Criciúma

Ministério Público fez TAC com prefeitura e hospital para garantir operações reparadoras. Município diz que todas as pacientes serão avaliadas.