Geral

“Nada atrapalhou meus sonhos”, diz paratleta e estudante de Direito

Quando nasceu, foi constatado que João Paulo sofria de Mielomeningocele, mais conhecida como Espinha Bífida.

Divulgação

O estudante de Direito da Unisul, João Paulo Santiago Gregorine, nunca deixou que as dificuldades ficassem no caminho dos seus sonhos. Quando nasceu, foi constatado que João Paulo sofria de Mielomeningocele, mais conhecida como Espinha Bífida. A patologia o impossibilitou de andar, mas, aos 12 anos, ele descobriu que poderia nadar e desde então não parou mais: virou atleta e hoje é o quarto colocado no Brasil na prova dos 100 metros costas, na categoria S6.

João já foi convocado para a Seleção Brasileira para participar dos Jogos Parapan-Americanos em 2018, em que conquistou a primeira colocação. Ele já possui mais de 67 medalhas no currículo e continua buscando por mais, porém, também fora das piscinas. João encontrou na Unisul o que procurava: ensino de qualidade. “Meu pai fez a graduação na Unisul e recomendou que eu fizesse meu curso aqui, por conta dos bons professores, ensino e estrutura de qualidade”, fala João Paulo.

Dividido entre a rotina de treinos puxada – de segunda a sábado, durante duas horas por dia -, e competições, João também concilia os estudos no curso de Direito da Unisul, na Unidade Trajano. “Sempre gostei da parte de argumentação e meus professores sempre me incentivaram a seguir nessa área. Quando eu comecei a fazer Direito na Unisul, vi que era isso mesmo que eu queria e me apaixonei pelo curso”, comenta.

O futuro

O objetivo de João Paulo é ser convocado para participar das Paralimpíadas em Tokyo em 2020. Para isso ele precisa treinar muito, pois o ainda precisa diminuir em oito segundos o seu tempo para alcançar o índice. “É difícil. Toda a equipe que está comigo sabe que é um sonho ousado. Mas estamos fazendo tudo o que podemos. O investimento é alto e estamos sempre atrás de pessoas e empresas que desejem nos apoiar”.

A partir das próximas competições, João Paulo levará, com orgulho, o nome da Unisul, que estará apoiando e incentivando o atleta nas provas.

Colaboração: Comunicação Unisul 

Notícias Relacionadas

Assistentes sociais do Poder Judiciário estudam garantia do direito à convivência familiar de crianças e adolescentes

Os nove pesquisadores integrantes do grupo trabalharam na elaboração de um subprojeto para a produção e disseminação de conhecimentos e o aperfeiçoamento de metodologias de trabalho na área

Santa Catarina recebe o maior congresso de educação do Sul do Brasil

12º Educasul contará com palestras de educadores renomados que irão falar sobre os problemas e as soluções para reduzir a evasão escolar no Ensino Médio.

Casa Guido promove venda de sonhos e conta com a solidariedade dos criciumenses

“Sonhos que alimentam esperança” é a ação especial que será realizada nesta sexta-feira e neste sábado (26 e 27/7)

Filho de detento morto em unidade prisional tem direito à indenização, decide TJSC

De acordo com os autos, o preso foi vítima de enforcamento com uma corda, no ano de 2017.