Segurança

Polícia confirma que padrasto abusou enteada menor de 14 anos em Pescaria Brava

O mandado foi expedido pela justiça da comarca de Laguna e o homem, de 38 anos, já estava preso desde o último dia 21.

 

Foto: Divulgação / PC

O inquérito policial instaurado no mês passado, para apurar denúncias de um estupro de vulnerável em Pescaria Brava, foi concluído pela Polícia Civil do município.

“Após recebimento de denúncias sobre o possível abuso sexual foram iniciadas as diligências preliminares. Confirmada a procedência das informações esta unidade de polícia representou pela prisão preventiva do autor, o qual é padrasto da vítima”, explica a delegada Carolina Quintana Guedes.

O mandado foi expedido pela justiça da comarca de Laguna e o homem, de 38 anos, já estava preso desde o último dia 21.

Ele foi indiciado pela infração do artigo 217-A, que trata do abuso sexual contra menores de 14 anos. A pena prevista, segundo a lei, é de oito a 15 anos de reclusão, no entanto, segundo a delegada, por ser padrasto da vítima, a pena sentença poderá aumentar, conforme o inciso 2 do artigo 226, na forma do artigo 69. O homem está detido em uma ala específica da Unidade Prisional Avançada (UPA) de Laguna, sem convivência com a maior parte dos presidiários.

Notícias Relacionadas

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.