Geral

Posto de combustíveis não vendia gasolina adulterada em Imbituba

Informação é do Procon da cidade que, voltou atrás com a afirmação após laudo descartar adulteração em gasolina aditivada.

Foto: Rodrigo Speck

O laudo da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que apurava uma suposta irregularidade na venda de gasolina em um dos posto de combustíveis de Imbituba, informou nesta sexta-feira (22), que o produto comercializado estava dentro dos padrões. Que a gasolina vendida era mesmo aditivada, como estava descrito nas bombas. De acordo com a queixa movida por um consumidor, o suposto estabelecimento localizado às margens da BR-101,  estaria misturando álcool à gasolina.

Segundo o Procurador-Geral do Município, Gustavo Borba Benetti, com a fiscalização dos estabelecimentos comerciais, o PROCON torna mais sólida a garantia dos direitos do consumidor. “Em parceria com ANP, foram colhidas amostras de combustível e, felizmente, o laudo demonstrou que determinada loja se encontrava dentro dos padrões legais. Isso é o que desejamos garantir ao consumidor”, informou o Procurador.

No último dia 06 de junho, a Procuradoria Geral do município de Imbituba solicitou que os fiscais do Procon fossem até o estabelecimento para apurar uma suposta denúncia feita por um consumidor. Junto com os fiscais da Agência Nacional do Petróleo (ANP), os agentes foram até o local e analisaram o produto.

Na época, os reagentes usados pelos técnico da ANP indicaram uma suposta irregularidade. Mas o erro não foi confirmado. Os responsáveis pelo estabelecimento, que é considerado de “bandeira branca”, porque recebe combustíveis de seis distribuidoras, afirmaram aos fiscais que não teriam cometido qualquer infração, o que se confirmou no laudo técnico oficial.

Colaboração: Rodrigo Speck – Assessor de Comunicação da Prefeitura de Imbituba

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

Com apoio da Fapesc, startup catarinense vai produzir tecido pulmonar in vitro para testes de Covid-19

O material servirá para analisar a ação do novo coronavírus no pulmão, assim como confirmar a eficiência de medicamentos na cura da doença.

Tribunal de Justiça mantém multa superior a R$ 1 milhão aplicada por Procon em financeira de Criciúma

A empresa foi penalizada, na seara administrativa, por práticas contrárias às normas consumeristas

Procon fecha dois postos que vendiam gasolina adulterada em Laguna

O órgão interditou os estabelecimentos nesta quinta-feira (4), e irá solicitar à Secretaria da Fazendo a suspensão do alvará de funcionamento por cinco anos.