Geral

Preço da gasolina dispara na região e pode ter novo reajuste

O litro da comum passou para R$4,08 na maioria dos postos de combustíveis.

Foto: Divulgação

O catarinense se assustou nos últimos dias com o reajuste no preço da gasolina. Há pouco mais de duas semanas, a maioria dos postos vendia o litro do combustível por R$ 3,88. Agora, é raro encontrar o produto a menos de R$ 4,08. Alta de R$ 0,20. E no ‘Dia Internacional do Consumidor’, ele (a) deve ficar atento, porque a Petrobras autorizou para este dia, um novo aumento nas refinarias a partir de 1,5%.

A maioria dos estabelecimentos consultados aumentou os preços nesta semana. A alta apresentada desde o último dia 26 é de 20 centavos na maioria dos postos. Na região da Amurel, o preço da gasolina mais barata está R$3,88 na promoção, porém, o cliente deve ter o cartão de fidelidade do posto de combustíveis. O maior valor foi encontrado é de: R$ 4,08.

Conforme o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de combustíveis e derivados da Grande Florianópolis, Lurran Nascimento de Souza, uma série de fatores contribuem para o aumento entre eles custos com o imóvel, dependendo da localização. “Recentemente houve um acréscimo de 27 centavos só da Petrobrás. Além disso, o anidro, que é utilizado no combustível teve um impacto de mais alguns centavos. Há sempre variações de preços”, pontua.

Do dia 5 do mês passado até esta quinta-feira (14), o preço nas refinarias subiu R$ 0,27, sem baixas, conforme mostram informações disponíveis no site da Petrobras. Somente neste mês, foram cinco reajustes. Há pouco mais de 2 anos, os motoristas têm visto uma ‘gangorra’ nas bombas de combustíveis, quando a Petrobras adotou a política de reajustar os preços de acordo com o mercado – principalmente com o valor do barril do petróleo e do dólar.

Com informações do Jornal Notisul

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

STF aprova orçamento de 2020 sem aumento de salário dos ministros

O maior gasto do tribunal é com salários e encargos de pessoal, que somam R$ 490,3 milhões.

Após ameaças, abastecimento de combustível é suspenso na região da AMESC

Administração Municipal de Orleans envia projeto de aumento aos servidores para votação na Câmara

Proposta do executivo é de aumento de 5,07% e mais 20% no vale-alimentação