Segurança

Projeto da vereadora Mirele Debiasi une entidades no combate à violência contra a mulher

Primeira reunião foi realizada e, entre as ações, ficou definida a necessidade de uma casa de amparo às vítimas na região da Amrec.

Projeto da vereadora Mirele une entidades no combate à violência contra a mulher

Foto: ASCOM Câmara de Vereadores de Orleans

A presidente da Câmara de Vereadores de Orleans, Mirele Debiasi, reuniu aliados em uma de suas principais bandeiras: o combate à violência contra a mulher. Em reunião nesta terça-feira, dia 1º, representantes de instituições do município trataram de ações voltadas ao Projeto de Lei nº 2.992, que cria o “Programa de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e Intrafamiliar”, de autoria da vereadora.

“Projetos são feitos para saírem do papel. Mais que criar essa lei, é necessário que a comunidade, entidades e agentes públicos abracem essa luta. Não podemos banalizar e achar normal a violência dentro dos lares. Isso deixa uma cicatriz de dor nessas mulheres, filhos e famílias para o resto da vida. E, muitas vezes, essa violência resulta em morte”, declarou ela.

Durante o encontro, foi debatida a necessidade de se fazer um esforço integrado entre os órgãos para que o programa se torne uma ferramenta efetiva na prevenção da violência doméstica e intrafamiliar. Para isso, foram elencadas ações e serem trabalhadas nas escolas através do CREAS, CRAS, Polícia Civil, OAB, Unibave e demais agentes. Além disso, será criado um fluxograma de trabalho para atendimento às vítimas. “Existe a necessidade e é de extrema importância a Criação de Uma Casa de Amparo e Acolhimento às Vítimas na região da AMREC e essa deverá ser uma solicitação desse grupo aos gestores intermunicipais”, adiantou Mirele.

O delegado de Polícia Civil de Orleans, Fernando Henrique Guzzi, ressaltou a importância não apenas do combate à violência contra a mulher, mas, principalmente, da prevenção. “A Polícia Civil é o órgão responsável pela investigação e responsabilização criminal dos agressores, ou seja, age depois que a violência acontece. Para além desse dever, a Delegacia de Orleans aderiu à iniciativa, ingressando no grupo de trabalho para auxiliar também na prevenção e tentativa de rompimento do ciclo de violência”, ressaltou.

Uma próxima reunião ficou marcada para julho com a integração de outros órgãos. Entre os presentes no primeiro encontro, além da vereadora, estavam: Fernando Henrique Guzzi, delegado de Polícia Civil de Orleans; advogado Fernando Cruzetta, presidente da OAB Subseção de Orleans; Giulia Oliva Grassi, representando o CREAS; Vandreça Vigarani Dorregão, coordenadora do Curso de Psicologia do Unibave, Edina Furlan Rampineli, presidente da Rede Feminina; Maristela Volpato Bussolo, representando a Secretaria da Educação; Tatiani Jung Furlan, representando a Secretaria de Assistência Social; Carmina Debiasi Carminati e Ana Maria Figueredo, representando o CRAS; Suzelei Albino Rinaldi, psicóloga jurídica; Deize Luana Colares, representando o Espaço Encontro Psicologia, e Edelcio Zampronio, assessor parlamentar.

Notícias Relacionadas

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Governo sanciona Lei que autoriza farmácias e drogarias a receberem denúncias de violência doméstica contra a mulher

Ao receberem a denúncia, os atendentes devem comunicar imediatamente às autoridades competentes

Governador encaminha projeto de lei que institui data para homenagear bombeiros militares veteranos

A escolha da data comemorativa faz referência ao aniversário do coronel BM Milton Antônio Lazzaris, comandante-geral de honra da corporação, para representar todos os bombeiros militares.

Reunião discute medidas para reduzir filas nas agências bancárias, em Içara