Esporte

Próspera vence e complica o Criciúma na luta para não cair

Roger, no primeiro minuto da etapa complementar, marcou o gol da vitória. Resultado deixa o Tigre ainda sem vencer, após sete rodadas do Campeonato Catarinense.

Divulgação

O Próspera levou a melhor no Clássico do Carvão e venceu o Criciúma por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Heriberto Hülse. Roger, cobrando falta, fez o gol solitário da noite. O resultado afunda o Tigre na zona de rebaixamento do Campeonato Catarinense, na 11ª posição, agora com quatro pontos de distância para o primeiro time fora da degola. O Time da Raça, com a vitória, ganha quatro degraus e aparece na sexta colocação.

Esse foi o primeiro triunfo prosperano sobre o coirmão criciumense em 34 anos. A última vitória havia sido pelo Catarinense de 1987, pelo mesmo placar, no Mário Balsini. O clube da zona norte da Capital do Carvão atingiu a terceira vitória no histórico dos confrontos, em 27 partidas disputadas.

Primeira etapa de equilíbrio

A partida começou com as equipes se estudando, de maneira cautelosa. O Criciúma, por jogar em casa e estar com a pressão da zona de rebaixamento, tomava a iniciativa. A primeira oportunidade surgiu aos sete minutos. O lateral-esquerdo Hélder foi à linha de fundo e alçou a bola na área. Mateus Anderson finalizou de cabeça, vendo Roberto, em dois tempos, praticar a defesa.

O Próspera respondeu na sequência. Daniel foi parado por Alemão com um carrinho próximo à grande área. Falta. Roger cobrou direto e Gustavo, bem colocado, defendeu com firmeza. Aos 16, em nova investida, Gullithi tentou aproveitar cobrança de escanteio no ataque, mas não cabeceou em cheio, facilitando o trabalho do goleiro tricolor.

O Tigre voltou a chegar com perigo dois minutos depois. Pedrinho fez grande passe para Gabriel Silva, que teve a chance, mas foi travado por duas vezes por Gullithi na hora certa. Escanteio. Após a cobrança, a zaga prosperana levou a melhor. Philipe Maia pegou a sobra e arriscou de média distância, mas Roberto caiu para espalmar.

O confronto perdeu em intensidade a partir da metade final da primeira etapa. O Criciúma tinha paciência para rodar a bola entre o campo ofensivo, porém o Próspera encurtava os espaços. Os visitantes mantinham a proposta de explorar o erro do adversário para encaixar um contra-ataque. A defesa do Colorado Esquadrão, bem postada, levava a melhor nos principais duelos.

Aos 45, susto para Gustavo. Daniel avançou pela esquerda e cruzou para Maicon Santana, que desviou de leve. A bola não teve a direção desejada e se perdeu em tiro de meta.

Gol precoce e falta de organização

Logo aos dois minutos da etapa complementar, o Próspera abriu o placar. Roger cobrou falta pela meia esquerda tentando o cruzamento, a bola viajou cheia de veneno e foi morrer no cantinho. Um baque para o Criciúma.

O Time da Raça continuou no ataque. Daniel limpou a marcação e disparou, Gustavo pegou. O Tigre tentava se encontrar no jogo. Aos 12, Pedrinho, em cobrança de falta, mandou um foguete. Roberto rebateu. No rebote, Roger sofreu falta de Alemão na disputa. Quatro minutos depois, Gabriel Silva caiu pela beirada e bateu cruzado. Uilliam Barros, desajeitado, tentou finalizar, mas Baiano afastou.

O Criciúma passou a ficar nervoso em campo e não conseguia manter o mesmo ímpeto do primeiro tempo. Erros primários de passe foram acontecendo. O abatimento era visível.

Aos 25, Dudu invadiu a área pela esquerda e chutou com força. O experiente goleiro prosperano salvou. Na sobra, quem salvou foi Baiano, interceptando o arremate de Pedrinho.

O Próspera quase ampliou com Daniel no que seria um gol de placa. Aos 34, o atacante fez fila entre os defensores do Tigre, driblou quatro, mas quando ficou de frente com Gustavo, concluiu por cima da meta.

O Criciúma tentava avançar de qualquer maneira, na base do abafa. Faltava inspiração e sobrava ineficiência. Aos 46, um último suspiro. João Carlos recebeu com boas condições no lado direito da grande área e preferiu a conclusão no momento em que o time tricolor estava todo lançado ao ataque. Isolou.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Tigre com 88% de chances de cair

Se tudo der certo nas duas próximas rodadas, o Criciúma chega à reta final fora do Z-4.

Meninos são escolhidos na avaliação do Fluminense

Ao todo, sete foram selecionados e agora vão para o Mário Balsini para os próximos passos.

Empate em casa adia o rebaixamento do Tigre

Mas o Criciúma pode cair na quinta ou na sexta-feira, dependendo de Londrina ou Figueirense.

Tigre tem 1% de chance de cair

De acordo com o site Chance de Gol, Tricolor Carvoeiro está praticamente garantido na Série B 2019. “Número mágico” não deve chegar aos 45 pontos