Serra

Queda no preço pago pela maçã agrava crise no setor e produtores fazem protesto em São Joaquim

Dezenas de agricultores fizeram um ato durante a manhã desta segunda-feira (7). Eles reivindicam para aumentar o valor médio pago pelo quilo.

Foto: Eduarda Demeneck/ NSC TV

Os produtores de maçã da na Serra catarinense fizeram um protesto na manhã desta segunda-feira (7) no Centro de São Joaquim para reivindicar o preço médio pago pelo quilo ofertado.

A safra deve ser menor esse ano, mas o que realmente preocupa os produtores é o preço, já que as primeiras empresas a abrirem o mercado nesta última semana chegaram a oferecer R$ 0,67 pelo quilo.

Segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Estado (Epagri) e os produtores, o valor não cobre o custo na propriedade, que é de pelo menos R$ 0,80.

A região da Serra é a maior produtora da fruta nos país e pelo menos 2,4 mil produtores dependem da atividade. A produção estimada de Santa Catarina é de cerca de 600 mil toneladas, quase metade da produção nacional.

Com informações do G1SC

Notícias Relacionadas

Serra registra mínima de -8°C e pelo menos 17 cidades de SC têm temperaturas negativas; FOTOS

Menor temperatura foi registrada em Urupema. Pelo menos outras 16 cidades do estado haviam registrado temperaturas negativas, segundo a Defesa Civil, neste domingo (4).

Serra do Rio do Rastro fica interditada temporariamente após vendaval

Houve queda de algumas pedras, árvores e postes sobre a rodovia. Nesta manhã de terça (12), o trânsito flui normalmente no trecho, porém, com registro de vento e muita chuva.

Sábado amanhece com geada na Serra de SC e termômetros abaixo de 0°C

Árvores congelaram no Centro de São Joaquim e termômetros marcaram -4ºC.

Reunião com a Defesa Civil municipal debateu estratégias para o frio intenso em São Joaquim

A Defesa Civil alerta que a onda de frio intenso pode causar prejuízos na agricultura, congelamento de canos e rodovias, por isso um cuidado especial muita atenção nessas áreas.