Reflexão

Segunda-feira é dia de caminhada ao Oratório Frei Adercide

Foto: Bibiana Pignatel / Comunicação Diocese de Criciúma

Na segunda-feira (19), a comunidade católica do Sul Catarinense realizará a 26ª Caminhada em homenagem a Frei Adercide. A atividade inicia às 6h, com saída em frente a igreja matriz da Paróquia São João Batista até o Oratório que leva o nome do servo de Deus, na localidade de Morro da Querência, em São João do Sul.

Milhares de pessoas são aguardadas para a caminhada, uma tradição do dia 19 de fevereiro, data da morte do religioso que pertencia à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e que faleceu em 1992.

Às 7h30min, haverá celebração da Santa Missa no Oratório Frei Adercide, presidida pelo Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, e concelebrada pelos freis Sidnei Signor (OFMCap) e Moacir Molon (OFMCap), pároco e vigário da Paróquia, e pelo Coordenador Diocesano de Pastoral, padre Joel Sávio.

No fim da tarde, às 18 horas, será celebrada a missa de encerramento no local que costuma receber peregrinações durante todo esse dia.

Quem foi Frei Adercide?

Foto: Divulgação

Adercide dos Santos Silva nasceu na localidade de Costãozinho, município de Mampituba (RS), no dia 30 de setembro de 1955. Ainda criança passou a residir em Praia Grande, Santa Catarina, junto com seus pais, Antônio e Anselma.

Aos 18 anos ingressou no Convento São Francisco, em Garibaldi (RS) e, aos 25 anos fez o noviciado em Marau (RS). Após cursar filosofia e teologia, foi ordenado sacerdote no dia 02 de fevereiro de 1986, pelo bispo Dom Osório Bebber, na Paróquia São Sebastião, em Praia Grande. Recém-ordenado, foi nomeado vigário paroquial em Ibiraiaras (RS) e, em seguida, pároco na Paróquia São João Batista, em São João do Sul.

Viveu intensamente seu lema sacerdotal: “O Filho do Homem veio, não para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate de muitos” (Mt 20,28). Destacava-se pela oração, devoção a Nossa Senhora e pelo carinho dedicado ao povo.

Aprendeu, desde cedo, a conviver com sua saúde debilitada. No dia 19 de fevereiro de 1992, aos 37 anos de idade, frei Adercide faleceu, vítima de hepatite crônica e viral. A mesma enfermidade já havia ceifado a vida dos pais e de sua irmã.

No seguinte da sua morte, deu-se início a caminhada em direção ao Cemitério Municipal de Praia Grande onde o frei estava sepultado. Centenas de pessoas percorriam 17 quilômetros, distância que separa São João do Sul da cidade vizinha, para render homenagens ao frei.

Hoje frei Adercide está sepultado no Morro da Querência, local que foi preparado para recebê-lo e cujo oratório leva seu nome.

Colaboração: Bibiana Pignatel / Comunicação Diocese de Criciúma

Foto: Bibiana Pignatel / Comunicação Diocese de Criciúma

Foto: Bibiana Pignatel / Comunicação Diocese de Criciúma

Notícias Relacionadas

Cidade Mineira celebra Nossa Senhora de Fátima

Programação da festividade terá duração de uma semana.

Homem que agrediu empresário durante caminhada é condenado em Criciúma

O crime aconteceu em julho de 2017 quando o empresário foi atacado de surpresa, com socos e chutes na cabeça.

Bispo presidirá missa na Casa do Egresso

Vídeo: Corpus Christi é celebrado com missa e procissão em Orleans

Fieis estiveram mobilizados na preparação dos tapetes e na participação das celebrações religiosas, nesta quinta-feira (31).