Geral

Seminaristas são ordenados diáconos no Santuário em Içara

Fotos: Bibiana Pignatel

O Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Morro Bonito, Içara, foi tomado por milhares de fiéis de todas as paróquias da Diocese de Criciúma, na tarde deste domingo, 17. Na missa presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Jacinto Inacio Flach, às 15 horas, os até então seminaristas Eduardo Felizardo de Andrade (37), Jadilson Tasca (29) e Richardson Luiz Domingos de Souza (44) receberam o ministério diaconal. Na procissão de entrada, os candidatos foram acompanhados por seus pais e irmãos. O pedido da ordem ao diaconato foi feito pelo reitor do Seminário Teológico Bom Pastor, padre José Aires de Souza Pereira.

No início de sua homilia, Dom Jacinto falou da alegria em ordenar três diáconos transitórios que, dentro de poucos meses, serão ordenados padres e portanto se tornarão membros do presbitério diocesano.

A primeira leitura de hoje nos fala: ‘Sede alegres e felizes’. E se não fosse motivo da nossa alegria estarmos aqui, nós não estaríamos entendendo a ação do Espírito Santo. Todos os frutos do Espírito Santo são alegria esperança”, destacou Dom Jacinto, que agradeceu as orações, o apoio e o incentivo, bem como a oferta material de muitos animadores vocacionais e comunidades.

  • ord_1_
  • ord_2_
  • ord_3_
  • ord_4_
  • ord_5_
  • ord_6_
  • ord_7_
  • ord_8_
  • ord_9_
  • ord_10_
  • ord_11_
  • ord_12_
  • ord_13_
  • ord_14_
  • ord_15_
  • ord_16_
  • ord_17_
  • ord_18_
  • ord_19_
  • ord_20_

“Em primeiro lugar, eles devem anunciar a Palavra de Deus, auxiliar os padres e o Bispo nas funções de pregar a Palavra de Deus e testemunhá-la. Ajudar na liturgia, da qual vocês já participam de uma maneira muito próxima, pois oficialmente proclamam o Evangelho na Igreja, mas além disto, vocês sabem que vão exercer o ministério de vários sacramentos, seja Batismo, assistir Matrimônio. Mas não é só isso, vocês, muito especialmente, são chamados ao serviço da caridade, porque foi esta a origem dos diáconos. Quando os apóstolos sentiram que tinham que pregar a Palavra de Deus, anunciar a Boa Nova, eles escolheram sete homens de boa reputação para fazer o trabalho da caridade. Este é dom importante não só enquanto se é diácono, mas por toda a vida. A Igreja nos pede que sejamos testemunhas do amor de Deus. Tudo isto nos mostra que somos chamados a ser servidores da Igreja de Cristo. Servir a Igreja, não a nós. É um serviço humilde em que se deve servir a Jesus Cristo. Como Papa Francisco tanto insiste: uma Igreja simples, uma Igreja humilde, uma Igreja que está preocupada em ser missionária, evangelizar, ir ao encontro de todas as pessoas, não só aquelas que estão conosco com a graça de Deus”, disse Dom Jacinto aos candidatos ao diaconato.

“Queridos filhos, eu conto muito com o trabalho de vocês e com o testemunho, com o serviço de vocês. Isso tudo se espera que se faça com muita oração”, disse o Bispo aos eleitos, e ressaltou o compromisso de estarem em comunhão com a Igreja, com o presbitério e com o povo de Deus, bem como com as orientações da Igreja, a começar pelo Plano Diocesano de Pastoral.

“Com muita alegria estou aqui, neste Santuário que lembra o amor e a misericórdia, em meio a esse povo querido, em número tão grande. Vocês todos, de uma ou de outra maneira, são participantes para chegarmos a colher esse frutos para a Igreja de Cristo!”, frisou Dom Jacinto.

Após a reflexão conduzida pelo epíscopo, os eleitos fizeram o propósito de se consagrar ao serviço da Igreja, imitando o exemplo de Jesus Cristo, obedientes ao Bispo e seus sucessores. Seguindo o rito, os vocacionados se prostraram diante do altar, durante o canto da Ladainha de Todos os Santos. Logo após, os eleitos foram ordenados pela imposição das mãos de Dom Jacinto, que conduziu a oração da prece de ordenação. Em seguida, os ordenados receberam a estola diaconal e a dalmática, sendo as vestes diaconais entregues por seus padrinhos de ordenação. Das mãos do Bispo, receberam o Livro dos Evangelhos e foram cumprimentados por ele e pelos cerca de 40 padres presentes.

Os novos diáconos serão ordenados sacerdotes ainda este ano e continuarão fazendo seu trabalho nas paróquias em que estão a serviço. Jadilson, que está na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, será ordenado padre no dia 20 de julho, na Paróquia Santo Alexandre, em Treviso. Eduardo, que atua na Paróquia Santo Agostinho, será ordenado uma semana depois, no dia 27 de julho, na Catedral São José. Richardson, que serve a Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, celebrará sua ordenação no dia 21 de setembro, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Siderópolis.

Diáconos fazem agradecimento

Ao final da celebração, os neo-diáconos proferiram sua mensagem de agradecimento ao povo de Deus. O diácono Richardson iniciou recordando o versículo lema da ordenação diaconal dos três: “Aquele que vos chamou é fiel” (1Tes 5,24), testemunho do grande apóstolo Paulo, autor da carta, que evoca a fidelidade a Deus. “Aqueles que são chamados ao serviço da Igreja, da Diaconia estão para servir. Se é o Senhor que nos chama, Ele é fiel, precisamos também nós, sermos fiéis ao chamado que o Senhor depositou em cada um de nós. Unidos, numa só fé, queremos servir o povo de Deus da Diocese de Criciúma e toda a Igreja, sinal do Reino presente em nosso meio. Portanto, nossa gratidão a Deus pela missão confiada a nós e por ter nos ensinado o dom de amar. Obrigado, Senhor pelo ministério do Diaconato. Obrigado pelas maravilhas realizadas em nós e pela oportunidade de sermos modelados segundo o vosso coração”.

Em seguida, o diácono Eduardo manifestou em nome dos ordenados a gratidão aos pais e familiares. “Nossa gratidão às nossas famílias, santuários vivos do amor e da graça paterna de nosso Deus. Em vocês, encontramos o amor necessário para reconhecer o quanto também Deus nos ama e, por isso, nos deu o dom da vida que vocês cultivaram com muito esmero. Obrigado por serem bons pais. Com vocês, aprendemos o valores cristãos, que também serão exercidos em nossos ministérios. Seremos pais espirituais de muitos filhos de Deus que precisam de nossas palavras e obras”, destacou.

Concluiu a mensagem de agradecimento o diácono Jadilson, direcionando-a a toda a Igreja. “Ao nosso Pastor Dom Jacinto, padres formadores, demais padres e diácono aqui presentes, nosso muito obrigado por nos acolher neste clero, nesta Igreja particular. Aos nossos amigos, conhecidos, benfeitores, seminaristas, religiosos e religiosas, paróquias por onde passamos nestes anos de formação, todo o povo de Deus aqui presente, o nosso sentimento de gratidão a cada um de vocês. Nosso muito obrigado e que o Coração Misericordioso de Jesus continue intercedendo por cada um de vocês”.

Colaboração: Bibiana Pignatel

Notícias Relacionadas

Padre Raimundo faz 69 anos de sacerdócio

Ele foi ordenado padre na Catedral Metropolitana de Florianópolis, em dezembro de 1949.

Padre Agenor Pedroso celebra 50 anos de vida sacerdotal

Padre Agenor é natural de Grão Pará. Representantes de sete paróquias da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Criciúma, se reúnem neste domingo (09), às 10h, na igreja do bairro Michel, para a missa em ação de graças pelos 50 anos de vida sacerdotal.

Covid-19: Brasil tem 140 mil mortes e 4,68 milhões de casos acumulados

Do total de infectados, 86,2% se recuperaram da doença.

Impeachment: sessão na Alesc define relator e roteiro do tribunal especial de julgamento

Pela primeira vez desde a redemocratização do Brasil, dirigentes do Poder Executivo estadual serão submetidos a um tribunal especial de julgamento