Segurança

Serial killer de animais teria matado cães e mantido rituais cruéis em SC, diz polícia

O coração de um dos animais foi encontrado na casa do rapaz de 19 anos; ele foi preso pela Polícia Civil

Divulgação

Um homem de 19 anos foi preso em flagrante nesta segunda-feira (28), em Campos Novos, na Serra catarinense, suspeito de praticar maus-tratos a animais e ter matado pelo menos quatro cachorros na cidade.

Segundo a Polícia Civil, o rapaz confessou ainda que comeu partes de um dos animais e o coração de um dos cachorros foi encontrado em um recipiente que estava na casa. A polícia afirma que o jovem aparentemente é portador de esquizofrenia e não possui a total compreensão de seus atos, tendo confessado de maneira natural o que fez.

De acordo com o delegado Luis Eduardo Machado, na tarde desta segunda-feira, a polícia foi informada por um familiar que o rapaz estava dentro de um banheiro com um cachorro amarrado em uma corda, uma faca e um saco de lixo. Quando os policiais chegaram no local, o rapaz havia saído de casa, levando o próprio cachorro de estimação e um outro cão amarrado na corda. A saída dele foi filmada pelo familiar.

— Com a confirmação de que o autor estava em flagrante delito, a Polícia Civil saiu à sua procura, encontrando-o próximo ao galpão crioulo. Ele se encontrava apenas com seu cão de estimação e com uma corda. Durante a abordagem, os policiais verificaram que a corda apresentava vestígios de sangue, havendo vestígios também nas roupas e nas mãos dele — explica o delegado.

O homem disse aos policiais que havia matado o outro cachorro e indicou que o animal estava em uma área de mata. No local, a polícia encontrou uma pedra que, segundo o rapaz, foi usada para atingir o animal na cabeça.

Segundo o delegado, quando estavam no lugar indicado pelo rapaz, um dos policiais escutou uma respiração e percebeu que o cachorro estava vivo embaixo de alguns galhos. O animal, que estava ferido, foi levado para uma clínica veterinária.

Já na delegacia, durante o interrogatório, o homem confessou que matou quatro cachorros, tendo comido partes de um dos animais. Segundo a Polícia Civil, o rapaz contou também que os outros cães morreram enforcados e indicou o local em que foram deixados. Nesse lugar, os ossos de três animais foram localizados pelos policiais que estavam também com membros do Grupo Ana (Ajude Nossos Animais). O IGP foi acionado para periciar o local.

Avaliação de sanidade mental

Segundo a Polícia Civil, o homem foi detido em flagrante pelo crime de maus-tratos e, caso o pedido de prisão formulado pela Polícia Civil seja deferido, o suspeito responderá ao processo preso e deve ser submetido a um procedimento que avalie sua sanidade mental.

Associção suspeitava de sumiço de cães

Segundo o delegado Luis Eduardo Machado, no início de março deste ano, um grupo que reúne protetores de animais fez uma denúncia sobre um rapaz que estaria cometendo maus-tratos a cães comunitários. A casa do suspeito foi identificada, mas, na ocasião, ele disse que recolhia os animais abandonados para caçar e que, depois disso, soltava os cachorros. De acordo com a polícia, nesse dia nenhum cão foi encontrado com o homem.

Uma das voluntárias do Grupo Ana relata que em Campos Novos há muitos animais comunitários, mas que muitos começaram a desaparecer e então a polícia foi acionada.

— Aqui tem muitos animais que são comunitários, que ficam pela cidade e que toda a comunidade cuida. Nós sempre castramos eles e, quando não são doados, eles voltam para a rua. Mas, vários começaram a sumir. Os que nós sabemos, são de grande porte, macho e fêmea — explica uma voluntária que preferiu não ser identificada.

Segundo ela, uma outra protetora de animais viu uma pessoa puxando um cão com uma corda no dia 8 de março, mas não foi possível identificar quem era.

— Ela foi atrás e perguntou para onde ele iria levar [o cachorro] e o rapaz disse que iria levar para casa. Ela perguntou se ele não iria precisar de casinha, de correia e se ele teria condições de ter o cachorro, mas ele seguiu e não deu conversa… E aí ontem prenderam essa pessoa, com a ajuda da família — relata a voluntária.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Assassinato de policial pela filha de 12 anos em SC teve emboscada, traição e roubo, diz polícia

Investigação aponta ainda o envolvimento de outros três adolescentes no homicídio; inquérito foi concluído nesta quinta-feira (11)

Médico da policlínica de SC vendia remédios a R$ 1,2 mil a pacientes do SUS, diz polícia

Polícia cumpriu mandado de busca e apreensão no consultório particular do médico, na região central da cidade

Padrasto confessa assassinato de menina de 2 anos em SC, diz polícia

Ele foi preso e levado à delegacia para prestar depoimento

Conhecidos mataram vendedor em SC e fugiram com roupas da vítima, diz polícia

Assassinato ocorreu na casa da vítima, na noite do dia 1º de dezembro