Geral

Tigre: Cavalo mantém convicção na permanência

Técnico do Criciúma reafirma que a missão do Criciúma não será fácil, mas o time escapará do rebaixamento para a Série C.

Divulgação

Visivelmente abatido e cabisbaixo, devido ao empate com o São Bento, o técnico Roberto Cavalo voltou a reafirmar que o Criciúma não será rebaixado para a Série C. Ele garantiu que não será uma missão fácil, mas o time permanecerá na Segunda Divisão do Brasileirão, no ano que vem. “’100% de convicção da comissão técnica, diretoria e da torcida, que está vindo (que o time permanecerá na Série B). No Brasil, na Série B, não tem um time, como o nosso, que está brigando para não cair há várias rodadas e com casa cheia. Não sou só eu que estou falando, mas a mídia do Brasil. A gente não merece cair pelo público que está vindo”, comenta.

Cavalo elogiou os mais de oito mil torcedores que estiveram no Majestoso e, principalmente, a postura nas arquibancadas. “Nós que estamos devendo, a torcida está fazendo o papel dela. Não vaiaram, nem pressionaram, e a gente sente muito por não ter dado essa alegria a eles. Eu tenho convicção que o Criciúma vai sair, mas é difícil. É bíblico passar por provações e estamos passando, nesse momento, mas eu tenho certeza que, com o trabalho, determinação do elenco e a força da torcida, nós vamos sair dessa situação”, pontua.

O treinador do Criciúma disse que a torcida pode ter esperança e fé na permanência do elenco na Série B. “Não falta vontade e empenho para o grupo. Agora, um passe de maior qualidade, uma definição de jogada, às vezes, faz falta. O que eu passo para a torcida é que será sofrido. Vamos jogar contra o Operário e, uma hora, não é possível, nós teremos um jogo melhor, com mais qualidade nas finalizações, com uma arbitragem que não atrapalhe, mas a torcida pode esperar que vamos forte contra o Operário”, ressalta.

Cavalo reconheceu a superioridade do adversário e isso preocupou a comissão técnica do Criciúma. “Começamos o jogo equilibrado, mas o time deles, no ataque, é de muita qualidade técnica, drible, velocidade e experiência. Nós tivemos problemas devido a essas características deles. Tomamos um gol, buscamos o empate em seguida com o Marlon como elemento surpresa e pela falta de um centroavante de área. A partida ficou aberta e ambos os times queriam vencer, mas as chances mais claras foram do São Bento e isso nos preocupou. Por duas vezes chegaram na cara do Paulo, uma ele pegou e outra foi para fora. Estávamos expostos em ambos os lances. No final, amarguramos o empate que foi bastante ruim”, finalizou Cavalo.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Mais de 5,7 mil crianças comparecem na 1ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Criciúma

Número superou a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde. Segunda etapa inicia dia 18 de novembro, com foco em adultos de 20 a 29 anos

Rever: aplicativo que contribui para a coleta seletiva já tem grande demanda de usuários em Criciúma

Plataforma digital auxilia nas denúncias de irregularidades e solicitações para coletas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Tribunal de Justiça catarinense confirma pena para empresário que vendeu pipoca com rato dentro em Criciúma

Uma das vítimas, após ingerir a pipoca, teve intoxicação alimentar aguda causada por alimento contaminado.