Esporte

Tigre vence e assume a liderança da Série C

Com chuva e gramado molhado, Criciúma supera o Novorizontino por 1 a 0.

Foto: Celso da Luz/CEC

A boa fase do Tricolor Carvoeiro está, definitivamente, consolidada. Na chuvosa tarde de domingo, o time treinado por Paulo Baier venceu o Novorizontino por 1 a 0 e chega à liderança da Série C. Não bastasse ser o primeiro colocado do grupo B, o Tigre é o melhor entre todos os 20 times da competição. São 11 pontos conquistados em 15 disputados.

Para seguir em primeiro, o Tigre torce contra o Ypiranga diante do Figueirense, no confronto agendado para hoje à noite. O gol do jogo foi marcado por Luiz Paulo, aos 27 minutos do segundo tempo, em um pênalti duvidoso. No gramado molhado do Majestoso, o Tricolor Carvoeiro já havia desperdiçado chances claras para marcar, antes da bola na rede colocada pelo camisa 9 do Tigre.

Sob forte chuva, o Criciúma começou o jogo no ataque. Logo no primeiro minuto, Dudu Figueiredo cobrou escanteio, Arilson desviou, Marcel Scalese se atrapalhou e Fellipe Mateus finalizou com força, na trave, porém, na sequência a bola bateu na mão de Hygor e o juiz parou o lance. Grande chance desperdiçada pelo Tigre no principio da partida.

No princípio de jogo, o Tricolor Carvoeiro pressionou bastante: aos cinco minutos, Fellipe Mateus entrou na área com a bola dominada e tentou tocar para Hygor, na linha de fundo, mas a bola saiu. A resposta veio no minuto seguinte: Nando recebeu a bola na pequena área, na frente do goleiro Gustavo que fez uma grande defesa e salvou o Criciúma. Primeira chance do Novorizontino e com perigo. A partida começou com chances claras de gol para ambos os lados.

Aos oito minutos, Anderson Rosa cobrou escanteio com perigo e a bola quase entrou direto no gol de Gustavo, que fez boa defesa. No rebote, Cleo Silva cabeceou para nova defesa do camisa 1 carvoeiro. Aos nove minutos, Arilson avançou, após roubar a bola, e bateu forte, mas Giovanni pegou. Aos 12 minutos, Dudu Figueiredo cobrou falta pela esquerda e Luiz Paulo cabeceou pela linha de fundo.

Lesões tiram jogadores da partida

Com a intensa chuva da tarde de domingo, o gramado do Majestoso começou a apresentar poças d’água e a partida ficou um pouco mais truncada. Aos 16 minutos, Hygor recebeu lançamento, mas acabou escorregando e foi desarmado. Dois minutos depois, Arilson sentiu o músculo posterior da coxa e caiu no gramado. Porém, foi apenas um susto.

Aos 20 minutos, Hygor avançou com a bola e foi derrubado por Edson Silva. Falta na meia direita. Dudu Figueiredo cobrou, mas a zaga afastou. Aos 22 minutos, Arilson voltou a sentir lesão e teve que ser substituído por Eduardo. O gramado pesado também tirou Douglas Baggio do jogo, aos 24 minutos. Outro problema muscular na partida sob chuva e gramado molhado.

O Criciúma buscava acelerar o jogo. Aos 27 minutos, Alemão fez boa jogada pela direita e cruzou, a bola sobrou para Dudu Figueiredo que bateu forte, mas Leo Baiano desviou e tirou a trajetória da bola. O gramado pesado e a chuva prejudicavam um pouco a armação de jogadas dos dois times. Aos 32 minutos, após bola alçada na área, Luiz Paulo tentou a finalização, mas a zaga afastou.

Aos 42 minutos, Fellipe Mateus finalizou bem, no canto direito do goleiro Giovanni, mas a bola foi desviada pelo camisa 1 do Novorizontino e saiu pela linha de fundo. O Tigre era melhor no jogo, tinha mais posse de bola e seguia buscando o gol, porém, o primeiro tempo encerrou sem bolas na rede para ambos os lados.

Gol marcado em pênalti duvidoso

A etapa final começou com erros de passes para ambos os lados. Aos quatro minutos, Hygor recebeu a bola, na grande área, bateu forte, um pouco antes da marca do pênalti, e Giovanni fez uma grande defesa. Mais uma chance clara desperdiçada pelo Criciúma. A partida ficou mais lenta, em função do gramado pesado e da chuva intensa que não dava pausa no Majestoso.

O Tigre tentava chegar ao ataque, mas o desgaste físico e os passes errados não permitiam a criação de chances claras. O adversário apenas se dedicava a marcar e parecia satisfeito com o ponto que estava sendo conquistado. Aos 19 minutos, Pereira cobrou escanteio, a zaga do Criciúma errou, mas a bola pegou no braço de Nando e o juiz parou o jogo naquele que poderia ser um lance de perigo do Novorizontino.

No minuto seguinte, após cruzamento de Hélder, Dudu Figueiredo finalizou e a bola sobrou para Hygor que perdeu outra chance clara de gol na frente de Giovanni. Aos 22 minutos, o Novorizontino errou a saída de bola, Bruno Aguiar e Luiz Paulo dividiram na área e o árbitro marcou pênalti, em um lance muito duvidoso. Após muita reclamação dos jogadores do Novorizontino e uma recuperação demorada do defensor, o mesmo camisa 9 do Tigre cobrou e marcou: Criciúma 1 a 0 aos 27 do segundo tempo.

Após o gol, o Tigre recuou as linhas e permitiu o avanço do Novorizontino. Porém, apostou nos contra-ataques para marcar o segundo gol e resolver, definitivamente, a partida. Aos 41 minutos, um princípio de confusão em campo, após falta forte. Aos 44 minutos, na pressão do time paulista, Cléo Silva perdeu o gol, de cabeça, na pequena área. Escapou o time treinado por Paulo Baier. No minuto seguinte, Willean Lepo bateu forte e Gustavo salvou o Tigre. Nos acréscimos, Uilliam Barros pegou rebote do goleiro, mas perdeu um gol feito. No final da partida, o Criciúma segurou o resultado e assumiu a primeira colocação da Série C do Brasileiro.

Campeonato Brasileiro – Série C – 5ª Rodada

Domingo (27/06) – 16 horas – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Gustavo; Alemão, Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira (Jessé), Arilson (Eduardo) e Dudu Figueiredo; Hygor, Luiz Paulo (Léo Costa) e Fellipe Mateus (Uilliam Barros). Técnico: Paulo Baier

NOVORIZONTINO

Giovanni; Lucas Mendes, Edson Silva, Bruno Aguiar e Reverson; Léo Baiano (Rômulo), Anderson Rosa, Douglas Baggio (Pereira) e Danielzinho; Cléo Silva e Nando (Willean Lepo). Técnico: Léo Condé

Arbitragem: Arthur Gomes Rabelo; Auxiliares: Katiuscia M Berger Mendonça e Ademar Júnior Berger (trio do ES)

GOL: Luiz Paulo (27/2T)

Cartões Amarelos: Dudu Vieira, Eduardo, Léo Costa e Uilliam Barros(C); Edson Silva, Danielzinho e Léo Baiano (N);

Cartões Vermelhos: Não houve

Com informações de Tiago Monte / TN Sul

Notícias Relacionadas

Associação Atlética de Orleans precisa de apoio para fazer ainda mais história no futebol orleanense

Aluna Satc é campeã brasileira de Xadrez Blitz

Município e Criciúma Esporte Clube assinam convênio que beneficia jovens da cidade

Assinatura ocorrerá nesta quinta-feira (16), às 14h, na Sala de Atos do Paço Municipal Marcos Rovaris

Próspera lança plano de sócio para a temporada

Neste primeiro momento, três tipos de modalidades estão disponíveis para a torcida.