Segurança Pública

Aquele que corrompe para os outros, corrompe pra si

No início da formação dos policiais civis há uma série de aprendizados que servirão de base para que possamos atuar no combate ao crime e na defesa da liberdade de todos os cidadãos que cumprem as leis. Um destes ensinamentos nos deixa em constante atenção: – Aquele que corrompe para beneficiar um grupo, uma empresa ou para a própria polícia, um dia também vai corromper para si. O filme Tropa de Elite mostrou muito bem essa questão.

Esta é uma lição que podemos aplicar em diversos momentos de nossas vidas. Vivemos em um cenário em que as divergências políticas dividiram de modo extremo as opiniões e, com isso, as pessoas. Sabemos que divididos conseguiremos resultados menos eficientes do que se estivermos unidos.

Acredito que a solução para muitos de nossos problemas coletivos está na honestidade – seja ela para si mesmo, seja ela para com os outros. A frase em destaque em poucas palavras nos mostra que não podemos ser seletivos quando falamos de vida em conjunto. É preciso que tenhamos consciência de que se um indivíduo diz fazer algo desonesto para o suposto bem de um grupo, ele já não está mais disposto a agir de forma clara, nem para consigo, nem para a sociedade. Se hoje ele rouba para os outros, amanhã vai roubar para si.

Considero muito importante não deixarmos de lado nossa consciência, por mais difícil que seja o momento. Steve Jobs, o criador da Apple e uma personalidade no mundo globalizado, disse certa vez para os formandos de Stanford, Universidade Americana: “Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior. E o mais importante: tenha coragem de seguir o seu próprio coração e a sua intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.”

Estamos em 2018, ano que exige muita responsabilidade de todos nós, pois cada opinião individual resultará em decisões que afetarão a vida de todos, sem excessão, pois nascemos com a oportunidade de conviver em mesmo solo brasileiro e nós, catarinenses, temos a dádiva de dividir o belo e rico solo de Santa Catarina.

Para superarmos muitos de nossos desafios precisamos de coragem. Não podemos mais dar espaço para o medo, pois é ele que muitas vezes impede que a honestidade vença. Juntos, podemos enfrentar este desafio, sem corromper grupos e sem corromper nossa própria voz interior, aquela que mais do que nunca clama por indivíduos mais justos e responsáveis.

Notícias Relacionadas

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.

Proprietário de lavação é preso por tráfico de drogas em Orleans

Na delegacia, o acusado confirmou que entregou 15 gramas de crack para o usuário em troca de um Fiat Uno com problemas mecânicos.

Novos nomes do PSD se reúnem para discutir ações para as eleições deste ano

Combustível exclusivo para a saúde e viaturas policiais chega a Morro da Fumaça

O Governo Municipal reforça que trabalha para garantir a manutenção dos serviços públicos essenciais e emergenciais.