Geral

Centro de Convivência: Siderópolis terá novo espaço para receber crianças, jovens, adultos e idosos

O local receberá grupos que integram o serviço de convivência, que totalizam 326 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Divulgação

O Governo de Siderópolis tem trabalhado dia a dia para levar às pessoas cada vez mais qualidade de vida. A Assistência Social é um dos setores que realizam esses trabalhos. Para dar ainda mais auxílio e contribuir com os serviços de fortalecimento de vínculos, em breve, será construído um Centro de Convivência, bem ao lado do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no centro de Siderópolis.

A obra, que terá 173 metros quadrados, aguarda assinatura da Ordem de Serviço para início da construção. Os trabalhos serão feitos em parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania. O local receberá grupos que integram o serviço de convivência, que totalizam 326 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

“Estamos ansiosos pelo início das obras e mais ainda para entregar a população mais um trabalho que há anos estamos lutando para realizar”, destacou o prefeito, Hélio Cesa, o Alemão.

Notícias Relacionadas

Assistentes sociais do Poder Judiciário estudam garantia do direito à convivência familiar de crianças e adolescentes

Os nove pesquisadores integrantes do grupo trabalharam na elaboração de um subprojeto para a produção e disseminação de conhecimentos e o aperfeiçoamento de metodologias de trabalho na área

Estado libera recursos para pavimentação da última etapa de acesso à Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis

Para o prefeito Cesa, foram muitos anos de espera por essas duas obras no município.

Jovens e mulheres terão prioridade na liberação de recursos dos Programas da Secretaria da Agricultura de SC

De acordo com o Censo Agropecuário de 2017, em Santa Catarina são quase 170 mil agricultoras e mais de 6,9 mil propriedades rurais administradas por jovens.

Alto número de faltas em consultas e exames prejudica pacientes da saúde de Siderópolis

As ausências comprometem a capacidade de marcação de consultas de uma Unidade Básica de Saúde.