Geral

Cidades do Sul querem participação nos lucros da Casan

Os seis municípios, abastecidos pela barragem do Rio São Bento, podem formar um Consórcio para captação, tratamento e distribuição da água para região

Foto: Antônio Rozeng

Além de Criciúma, as prefeituras de Içara, Maracajá, Forquilhinha, Nova Veneza e Siderópolis também formalizaram um ofício para comunicar à Casan sobre a reivindicação de 7% dos lucros da companhia, a redução da taxa de esgoto em 40% e a revisão das tarifas em até seis meses. Uma reunião reuniu os representantes dos municípios no gabinete do Prefeito de Criciúma na manhã desta quarta-feira (06/03).

Os seis municípios, abastecidos pela barragem do Rio São Bento, podem formar um Consórcio para captação, tratamento e distribuição da água para região. Criciúma já cogita a possibilidade da criação de um serviço autônomo para assumir a gestão, caso os pedidos não sejam atendidos. O documento já foi protocolado na CASAM, ainda nesta quarta-feira (06/03) pela AMREC.

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, explicou aos presentes os assuntos discutidos com representantes da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) na última quinta-feira (28), em reunião realizada na sede da estatal, em Florianópolis. “Eu expliquei a eles que a Casan está disposta a nos repassar 5% dos lucros da empresa em Criciúma. Mas, nós solicitamos 7% de royalties, além da redução de 40% da taxa de esgoto e a revisão das tarifas de água no prazo de até seis meses. Caso os pedidos não forem aceitos, a Prefeitura de Criciúma romperá o contrato com a estatal e vai assumir os serviços para fornecer água aos moradores”, afirma Salvaro.

De acordo com Salvaro, a Administração Municipal está disposta a assumir o sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto por meio do Samae. O Projeto de Lei (PL) que cria a autarquia municipal será encaminhado à Câmara de Vereadores nos próximos dias. “A intenção do Governo de Criciúma é dar o pontapé inicial e criar a autarquia. Se a Casan não atender às solicitações protocoladas em janeiro, vamos assumir o sistema via decreto ou justiça. Estamos estudando as possibilidades e estruturando o PL através da Procuradoria-Geral do Município”, ressalta.

O impasse entre Governo de Criciúma e Casan deve ser solucionado em uma nova reunião entre Salvaro e a presidente da estatal, Roberta Maas dos Anjos. O encontro está agendado para o dia 14 de março, às 15h, no Paço Municipal Marcos Rovaris.

Colaboração: Antônio Rozeng – Assessoria de Comunicação da Amrec

Notícias Relacionadas

ALERTA: Período de seca pode comprometer consumo de água em Lauro Müller

A represa localizada em Rio Bonito, a qual abastece os setores de abrangência da companhia em Lauro Müller, está quase seca.

Sexta-feira tem previsão de sol em SC e temperaturas de até 27°C nas regiões Sul e Oeste

Algumas nuvens baixas e nevoeiros podem aparecer no início da manhã.

Presídio de Araranguá beneficiado com verbas de penas pecuniárias do sul do Estado

O Presídio Regional de Araranguá promoveu, na última sexta-feira (19), a inauguração da sala de aula e da biblioteca daquela unidade.

Momento preocupante nas regiões da Amrec e da Amurel por causa da forte chuva

Defesa Civil, Bombeiros e Polícia Militar atuam no socorro em várias cidades da região