Segurança

Conselho Tutelar sabia das faltas na escola de menina morta em Timbó e diz que acionou família

Luna não foi ao colégio em abril, segundo o delegado. Menina foi encontrada morta na quinta-feira (14

Divulgação

O Conselho Tutelar confirmou nesta quarta-feira (20) que tinha conhecimento sobre as faltas na escola da menina Luna Gonçalves, 11 anos, brutalmente assassinada em Timbó. O órgão chegou a fazer contato com a família da garota para entender o que estava acontecendo, já que segundo a polícia a aluna não apareceu no colégio em abril.

Por causa do sigilo imposto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o teor da conversa não foi divulgado. A escola disse que comunicou o Conselho Tutelar no dia 5 de abril. Porém, o órgão afirma que recebeu a informação na semana do falecimento de Luna, encontrada morta dentro de casa no dia 14 de abril.

Segundo a Polícia Civil, a família proibiu Luna de ir para a escola, localizada no bairro Imigrantes, pois a menina teria arrumado um namorado lá. A mãe confessou ter matado a filha sob a alegação inclusive de que descobriu que a menina era “sexualmente ativa”. Ela nunca soube dizer quem seria o namorado.

Mãe e padrasto da menina morta estão presos temporariamente desde sábado (16). No primeiro depoimento eles disseram que a garota havia sofrido um acidente doméstico, mas foram constestado pelos laudos periciais e a mulher assumiu a autoria do crime. O homem ficou em silêncio. Agora a invetsigação tenta esclarecer a participação dele.

O delegado André Beckman informou na manhã desta quarta-feira (20) ao Santa que ainda aguarda o resultado do exame para saber se Luna sofreu algum tipo de violência sexual.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

No mês de aniversário do ECA, Conselho Tutelar de Lauro Müller faz resumo da história e ações no município

Para lembrar e celebrar o aniversário do ECA, o Conselho Tutelar de Lauro Müller montou um histórico das ações realizadas desde 1994, ano de criação do órgão no município.

Projeto Educanvisa promove saúde em escolas da rede municipal de Lauro Müller

I Feira do Livro é oficialmente aberta em Orleans

Biguaçu acolhe primeira escola do modelo cívico-militar proposto pelo MEC

Secretaria de Estado da Educação (SED) identificou a unidade de Ensino como apta aos requisitos do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (PECIM), do Ministério da Educação (MEC).