Esporte

Em jogo fraco, Tigre perde mais uma fora de casa

Equipe não tem bom desempenho, novamente, longe do Majestoso e sucumbe ao Tombense por 1 a 0, no interior mineiro. Partida tem qualidade baixa e poucas chances de gols de ambos os lados.

Divulgação

O Tricolor Carvoeiro segue sem vencer fora de casa na Série C do Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, o time perdeu mais uma. Desta vez foi para o Tombense por 1 a 0, em partida adiada da quarta rodada da primeira fase. Foi uma partida com baixa qualidade, onde os dois times criaram poucos lances claros de gol. O jogo sonolento, sem oportunidades de lado a lado e com muita marcação, só foi quebrado pelo gol de Gabriel Lima, aos 37 minutos do primeiro tempo. A zaga do Criciúma deu espaço no meio da área e o camisa 10 do time mineiro deu números finais ao jogo. Com desempenho fraco, o Tigre não fez por merecer sequer o empate, em uma jornada preocupante para as pretensões da equipe na Terceirona.

O time da casa começou a partida em busca do ataque, com marcação adiantada e ditando o ritmo de jogo, enquanto o Tigre tentava se defender como podia e tinha dificuldades para sair jogando, nos primeiros cinco minutos de jogo. Porém, a falta de qualidade técnica do time da casa dificultava a criação de jogadas. O Criciúma optava pelas saídas rápidas em contra-ataques. Aos sete minutos, Leo Ceará arrancou bem pela esquerda e cruzou, mas Ramon colocou para escanteio, quando Andrew estava pronto para marcar. A partir daí, o Criciúma começou a sair mais para o ataque e desfez a pressão do Tombense. Ambos os times tinham muitas dificuldades em criar jogadas de perigo e a partida tinha baixo nível técnico.

Aos 16 minutos, Andrew foi derrubado pela direita. Falta. Na cobrança, a zaga afastou. Os times procuravam as jogadas laterais e abusavam dos cruzamentos para as áreas, porém, sem sucesso. O Criciúma buscava sair rápido para o ataque, principalmente com Jean Lucas, Léo Ceará e Andrew. Aos 21 minutos, Bruno Oliveira foi derrubado na intermediária pelo lado esquerdo. Falta. Na cobrança de Jean Lucas, Carlos Alexandre cabeceou sozinho, na segunda trave, mas não conseguiu marcar. A melhor chance do Criciúma, até o momento, na partida. Aos 24 minutos, David cruzou da direita, a bola atravessou a área e Maycon Douglas foi derrubado por Victor Guilherme, mas a árbitra nada marcou. Lance considerado normal. O jogo ganhava em velocidade, mas ainda apresentava baixa qualidade técnica.

A partida tinha muita marcação de ambos os lados, assim os goleiros Agenor e Felipe Garcia não trabalharam até os 31 minutos da primeira etapa. No minuto seguinte, Falcão foi derrubado na intermediária. Falta para o Tombense, na intermediária, pelo meio de campo. A cobrança de Gabriel Lima foi parar na arquibancada e resumiu bem a falta de qualidade do confronto na primeira etapa. Aos 35 minutos, Leo Ceará fez a jogada da esquerda para o meio e bateu fraco, o goleiro pegou com facilidade.

Aos 37 minutos, Falcão ganhou a bola pelo meio campo e tocou para Ibson que abriu pela esquerda para Rubens que cruzou para Gabriel Lima abrir o placar: 1 a 0 para o Tombense, em um jogo fraco, o time da casa aproveitou a oportunidade que teve. Aos 40 minutos, Victor Guilherme vacilou na saída de bola, Rubens avançou sozinho pela intermediária, invadiu a área e chutou para a grande defesa de Agenor, que salvou o Criciúma de levar o segundo gol. O Tigre sentiu o gol sofrido e caiu na partida. Aos 44 minutos, Rubens ficou frente a frente com Agenor e obrigou o camisa 1 do Criciúma a fazer duas grandes defesas. O Tricolor Carvoeiro se perdeu em campo e terminou o primeiro tempo sofrendo nas mãos do adversário.

Na etapa final, o Criciúma tentou buscar o ataque, mas, aos três minutos, Ibson caiu na área, após choque com Carlos Alexandre, mas a árbitra nada marcou. No minuto seguinte, David cruzou da direita e Maycon Douglas cabeceou pela linha de fundo. Aos sete minutos, Victor Guilherme cruzou da direita e Carlos Alexandre cabeceou, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 10 minutos, Christofer deu uma entrada mais dura em Gabriel Lima e levou cartão amarelo em uma jogada temerária. A partida ficou muito truncada e com muita marcação na etapa final.

Aos 16 minutos, o volante Adriano apareceu na área pela direita e finalizou, mas a bola pegou na zaga e saiu para escanteio. Na cobrança de Jean Lucas, Carlos Alexandre, mais uma vez ele, a terceira na partida, cabeceou para a defesa de Felipe Garcia. Aos 21 minutos, o técnico Roberto Cavalo tirou o volante Adriano e colocou o centroavante Zeca. O camisa 19 já entrou em campo gerando um lance de perigo, ele dominou e tocou para Jean Lucas que bateu forte e Felipe Garcia pegou parcialmente. No rebote, o camisa 1 do Tombense operou um milagre na finalização de Leo Ceará, na pequena área. A melhor chance do Criciúma na partida, até então. Aos 24 minutos, Léo Ceará, novamente ele, bateu forte, de fora da área, mas a bola pegou na defesa e saiu.

Aos 34 minutos, Daniel Cruz cortou para o meio e bateu forte, mas Maurício evitou o perigo. Aos 42 minutos, Bruno Oliveira cruzou da esquerda e Thiago Henrique cabeceou, mas a bola caprichosamente saiu pela linha de fundo. A melhor chance do Tigre na partida foi para fora. Aos 50 minutos, para completar a péssima jornada da equipe, Victor Guilherme evitou um contra-ataque do Tombense e tomou o segundo amarelo, sendo expulso. No final, em mais uma partida fraca, o Criciúma não conseguiu mais ameaçar o gol do adversário e perdeu outra longe do Majestoso na Série C.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Associação Atlética de Orleans precisa de apoio para fazer ainda mais história no futebol orleanense

Próspera lança plano de sócio para a temporada

Neste primeiro momento, três tipos de modalidades estão disponíveis para a torcida.

Tubarão é campeão da Copa SC e está na Copa do Brasil

Equipe fica no 1 a 1 com o Brusque e levanta o título.

Tigre empata em casa e decepciona torcedores

Criciúma ficou no 0 a 0 com o Juventude na estreia do técnico Mazola Júnior. Equipe afunda na zona de rebaixamento e soma apenas um ponto na competição.