Geral

Falta de médicos prejudica atendimento no Citran de Urussanga

Desta forma, população não consegue renovar a Carteira Nacional de Habilitação.

Divulgação

A falta de médicos tem prejudicado os atendimentos na Circunscrição de Trânsito (Citran) da Comarca de Urussanga, responsável por atender também a demanda dos municípios de Cocal do Sul e Morro da Fumaça. Sem o serviço funcionando plenamente, os moradores dessa região não conseguem renovar, tampouco fazer a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

De acordo com o proprietário de uma autoescola em Cocal do Sul, Rafael Guollo, a culpa não é dos servidores de Urussanga e sim do Estado de Santa Catarina. “O ano de 2020 foi terrível em todos os sentidos, eles tiveram deficiência em todos os setores de atendimento e nas etapas da habilitação. Em Urussanga tem duas psicólogas. Uma está de licença e a segunda com problemas de saúde. Ficamos 15 dias sem atendimento”, desabafa.

Conforme relatos, haviam dois médicos na Comarca de Urussanga. Um deles foi exonerado, perdeu a credencial, sendo assim, foi substituído por outro profissional, que foi bloqueado no sistema por problemas com o credenciamento. Desta forma, um doutor a menos à disposição da demanda na região.

“Nós ficamos reféns, novamente, sem atendimento. Sempre falta uma pessoa e nunca tem quem substitua. A nossa região é muito carente de mão de obra. Lógico que falo pela região, mas eu sei que o Estado em si, num todo, ele é desta forma. Eu tenho muitos parceiros de cidades diferentes, inclusive lá do Oeste, da região Norte, e eles falam o mesmo relato, Santa Catarina inteira é um caos, falta uma pessoa e não tem quem supra a necessidade”, acrescenta Guollo.

Além disso, um dos médicos esteve internado há mais de 20 dias em virtude do coronavírus (Covid-19) e deve retornar ao atendimento somente na próxima segunda-feira, dia 11. “A responsável pelo setor informou que ela já está em casa, recebeu alta, e deverá retornar. Nada definitivo, mas existe sim a expectativa”, enfatiza Guollo. O proprietário ainda conta que tinha um teste de direção marcado para o dia 20 de janeiro, mas foi cancelado. “Tínhamos agendado em meados de dezembro e fomos noticiados que infelizmente seria cancelado porque o examinador da região de Criciúma pegou férias e a examinadora que estaria nos atendendo de forma paliativa, porque ela não é definitiva para nós, teve que dar suporte na região de Criciúma. Então isso é sempre muito comum”, explica.

O último retorno dado aos moradores da região que necessitam do serviço, é que caso o médico responsável não retorne na segunda-feira conforme anunciado, os condutores terão à disposição um profissional na clínica de Criciúma.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Verão SC: policiais argentinos chegam ao estado para auxiliar no atendimento a turistas

Serão três policiais da Província de Misiones, na Argentina, que ficarão no estado até o fim da alta temporada para auxílio em ocorrências e atendimentos que envolvam turistas do país vizinho.

Unibave renova período de isolamento social por mais sete dias

O atendimento ao público segue pelas plataformas digitais, por tempo indeterminado

Balneário Gaivota amplia atendimento na saúde e emite decreto com medidas mais rígidas

Novo decreto entra em vigência a partir deste sábado (25)

Atendimento e atos jurisdicionais deverão seguir medidas preventivas no retorno gradual do Judiciário

O retorno gradual terá início no próximo dia 23 de setembro, limitado a 30% do quadro de pessoal do Judiciário.