Segurança

Gaeco deflagra operação e prende cinco por suspeita de corrupção

Durante a operação foram afastadas três pessoas da função pública e cumpridos 29 mandados de busca e apreensão

Foto: Divulgação

O Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) deflagrou, na manhã desta terça-feira (7), a operação Irmandade, que apura crimes ambientais e contra a administração pública. Foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva, 29 buscas e apreensões e três afastamentos cautelares de função pública. A operação ocorre em nove municípios catarinenses: São Miguel do Oeste, Barra Bonita, Santa Helena, Guaraciaba, São José do Cedro, Paraíso, Canoinhas, Joinville e Florianópolis.

As investigações se iniciaram há 10 meses pela 3ª e 4ª Promotorias de Justiça de São Miguel do Oeste. Segundo as apurações, servidores do Instituto do Meio Ambiente (IMA), em conluio com particulares e empresários, facilitavam a aprovação de projetos ambientais.

Durante a operação foram apreendidos documentos, computadores e outros materiais. A direção do IMA vem prestando todo o apoio à investigação em curso.

O Gaeco é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, pelas Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, pela Fazenda Estadual, entre outras instituições parceiras.

Colaboração Ministério Público de Santa Catarina

Notícias Relacionadas

PRF prende quadrilha especializada em furto de roupas em shopping centers na região de Tubarão

Os suspeitos confessaram que furtaram as roupas de lojas da região no final de semana e estavam indo vender as roupas em Tubarão.

Polícia prende em SC quadrilha que fazia documentos falsos para foragidos da Justiça

Com novas identidades, criminosos conseguiam viver normalmente em Sombrio.

Em cinco horas, PMRv recolhe 13 carteiras de motoristas e prende um por embriaguez ao volante em Laguna

O montante é preocupante segundo os policiais, já que foram somente 32 abordagens neste período. Motoristas pagarão multa de aproximadamente R$ 3 mil e ficarão sem a CNH por 12 meses.

Polícia Civil prende traficante que vendia para pessoas de alto poder aquisitivo de Orleans

Investigação iniciou em abril e resultou na prisão do suspeito nesta quinta-feira (3), além da apreensão de mais de R$ 11 mil.