Saúde

Hospital São José realiza mutirão de cirurgias de ortopedia e traumatologia

A ação beneficia moradores do Sul do Estado, que já estão pré-inscritos na Central de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde de SC e encaminhados pelos respectivos municípios.

Foto: Divulgação

O Hospital São José, por meio dos serviços de ortopedia e traumatologia, realiza mais uma edição do mutirão de cirurgias, que é proposto pelo Estado de Santa Catarina e deve acontecer até fim de julho. Uma nova etapa do mutirão também está prevista para o segundo semestre de 2018.

De acordo com Ortopedista cirurgião do Joelho e Médico do Esporte Dr. Mario César Búrigo Filho, até o final do mês, cerca de 40 cirurgias de joelho devem ser realizadas apenas pelo especialista.

“Com a realização do mutirão, conseguimos atender uma parcela da população que não possuí suporte financeiro para sequer pagar um plano de saúde mensal ou arcar com um procedimento particular. Os mutirões tem se tornado o mecanismo para diminuir o tempo de espera daqueles pacientes necessitados e que não tem outra alternativa, além do SUS e o hospital realiza procedimentos além do que foi pactuado na contratualização”, aponta o especialista.

Ainda segundo o cirurgião, os problemas mais comuns em sua área de atuação principalmente, são reconstruções ligamentares de joelho e artroplastias/próteses. “A idade pode variar conforme a patologia. As próteses geralmente são procedimentos realizados em pessoas de terceira idade, já lesões de ligamento são cirurgias mais comuns em pacientes de 20 a 40 anos. Na última semana, por exemplo, operei um atleta de seleção brasileira de handebol que estava a sete meses afastado das quadras esperando por cirurgia. Conseguimos realizar o procedimento com sucesso. Ele já iniciou a fisioterapia e no máximo em cinco meses retorna as quadras para treinos normais”, descreve.

A demanda para todos os tipos de patologias ortopédicas é grande, por isso a realização de mutirões todos os anos se faz necessária e o apoio da equipe de especialistas e entidade hospitalar é fundamental.

O cirurgião, especialista em quadril Dr. Rodrigo Scheidt, desde o início do mutirão já realizou oito cirurgias que envolvem colocação e troca de prótese de quadril. Até o fim do mutirão, o especialista deve realizar cerca de 20 cirurgias, contemplando sua área de atuação.

“É sempre interessante para a população quando acontecem estes mutirões, pois conseguimos dar um pouco de vazão à lista que é enorme. Com apoio do Hospital, ajudamos parte da população, mas seria necessário encontrar uma solução definitiva e organizada para acabar com as filas”, destaca Scheidt.

Procedimentos como cirurgia de mão, pé, tornozelo entre outras, também estão sendo realizadas, o que contempla boa parte da sociedade que aguardava na fila. O intuito da equipe de cirurgiões da entidade é realizar até o fim de julho, cerca de 150 procedimentos.

Como em outras edições, a equipe de profissionais está à disposição para a realização das cirurgias durante o mutirão que acontece em dias alternados da semana.

A ação beneficia moradores do Sul do Estado, que já estão pré-inscritos na Central de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde de SC e encaminhados pelos respectivos municípios.

Cirurgias de Ortopedia e Traumatologia são as que tem maior demanda no HSJosé, referência em alta complexidade na especialidade.

Atualmente, somente no HSJosé são realizadas por ano, mais 1.540 cirurgias ortopédicas.

Colaboração: Kátia Farias – Assessora de Comunicação do Hospital São José

Notícias Relacionadas

Mulheres convivem há anos com dores após cirurgias malsucedidas feitas em mutirão em Criciúma

Ministério Público fez TAC com prefeitura e hospital para garantir operações reparadoras. Município diz que todas as pacientes serão avaliadas.

Um super Arraiá é promovido para crianças da oncologia pediátrica no Hospital São José em Criciúma

A tarde especial teve equipe e pacientes vestidos a caráter, pescaria, comidas típicas deliciosas, e muita, muita animação.

Governo anuncia realização de 800 cirurgias de catarata em Laguna e cidades do Extremo Sul

Segundo o secretário de saúde Acélio Casagrande, as cirurgias são rápidas e devolvem a visão a essas pessoas que aguardavam algum tempo na fila de espera.

Lauro Müller terá mutirão para castração em animais de rua e inscritos no CAD Único

Cerca de 200 animais de famílias inscritas no CAD Único da Assistência Social também terão microchipagem para os animais.