Geral

Mostra fotográfica homenageia o tenor Aldo Baldin

Fotos estarão à disposição do público na Casa da Cultura Aldo Baldin, em Treviso, a partir de segunda-feira (3)

Foto: Bruna Borges

Treviso e Urussanga dividem o orgulho de dizer ao mundo que foi de suas terras que saiu o tenor de grande sucesso e talento, Aldo Baldin. Antes de ser um artista internacional, ele morava com a família em uma humilde casa localizada na Vila Nesi, hoje Treviso e à época Urussanga.

Atualmente, essa mesma residência, que se mantém preservada, tornou-se a Casa da Cultura Aldo Baldin e na próxima segunda-feira (3) ela receberá a mostra fotográfica “Caminhos de Aldo Baldin”, que traz imagens feitas por fotógrafos profissionais e amadores durante uma caminhada realizada em 2016 e que focou nas paisagens que serviram de inspiração para o tenor quando ainda residia na cidade.

Um pré-evento realizado na prefeitura de Treviso na noite desta quinta-feira (30) deixou evidente a emoção que o artista, mesmo tendo partido cedo – aos 49 anos de idade – ainda causa em todas as gerações. A mostra é uma parceria entre a Prefeitura de Treviso, a Epagri e o Foto Clube Urussanga. “É uma satisfação trazer à apreciação de vocês essas belas fotos que mostram a paisagem da nossa terra. Temos uma personalidade mundial e não podemos deixar isso morrer”, disse o presidente do Foto Clube Urussanga, Luiz Neves Marques.

Foto: Bruna Borges

“Aldo Baldin sempre é lembrado em nosso município, é um grande orgulho para nós e agora essas fotos vêm para aumentar ainda mais esse legado. São fotos lindas e o público vai poder aproveitar para conhecer melhor a região e as belezas da nossa terra”, afirmou o prefeito Jaimir Comin.

Surpresas e emoção

A noite de lançamento da mostra emocionou em diversos momentos: a vitrola que tocava os sucessos na voz do tenor; a participação das irmãs do artista, Delfina e Lidia; o coral Il Travisani que interpretou belas músicas; a história do artista, lida pela jornalista Rúbia Ramos.

Porém, o ponto alto da emoção ficou para o momento em que o presidente do Foto Clube revelou aos convidados que estava doando as imagens para a Casa da Cultura Aldo Baldin e que as fotos do acervo pessoal da viúva do tenor, Irene Flesch Baldin, também pertenceriam para sempre ao patrimônio público localizado em Treviso. “Eu mandei uma mensagem para a Irene solicitando a doação das fotos e ela respondeu que aceitava e que estava muito feliz por saber que a história do Aldo estava sendo lembrada, pois um de seus maiores medos era de que o seu trabalho fosse esquecido”, contou Marques.

  • unnamed (58)
  • unnamed (57)
  • unnamed (60)
  • unnamed (59)
  • unnamed (62)
  • unnamed (63)
  • unnamed (61)

Quem foi Aldo Baldin

Aldo Baldin nasceu em 01/01/1945, em Urussanga/SC.

Estudou canto com Heloisa Nemoto Vergara e violoncelo com Jean-Jacques Pagnot na Escola Superior de Música da UFRGS em Porto Alegre.

Já em 1965 cantou árias de ópera com a OSPA, sob a regência de Jean-Jacques Pagnot. Seguiu seus estudos na UFRJ do Rio de Janeiro com Roberto Miranda e Eliane Sampaio.

Como bolsista do DAAD, estudou em Frankfurt a.M., na Alemanha, com o Prof. Martin Gründler.

Aperfeiçoou-se em canto com Maria Kallay, Conchita Badia, Noemie Perugia, Floriana Cavalli, Romeo Gazani e Margarethe von Winterfeldt.

Contratado como tenor lírico pela Ópera da Renânia Palatina de Kaiserslautern, pelo Teatro Nacional de Mannheim e pela Ópera Alemã (Deutsche Oper) de Berlim. Atuou como convidado especial em várias casas de ópera na Europa e na América do Sul, como Scala de Milão, Teatro Colón de Buenos Aires, Teatro Municipal do Rio de Janeiro e São Paulo e no Teatro Liceo de Barcelona. Renomado intérprete também de Lied e Oratório.

Gravou mais de 100 discos com obras desses dois ramos musicais e também ópera. Vencedor de vários concursos e de várias condecorações, culminando com o “Grammy” em 1981.

Lecionou canto em Blumenau/SC, e na Faculdade de Música de Mannheim, Alemanha. Foi professor catedrático na Faculadade de Música de Karlsruhe, na Alemanha e deu cursos de “Masterclass” em inúmeros países.

A sua intensa e incansável busca por uma melhor técnica de canto e sua sede de transmitir aos jovens cantores os resultados de suas pesquisas eram insaciáveis e, por consequência, muitos de seus ex-alunos são hoje renomados cantores, como o tenor Fernando Portari no Brasil e o alemão Roberto Saccà.

Aldo Baldin faleceu em 05.01.1994. (Fonte: Agenda Lírica de Porto Alegre)

Veja uma das suas atuações como tenor no vídeo a seguir:

Colaboração: Bruna Borges – Assessora de Imprensa da Prefeitura de Treviso

 

Notícias Relacionadas

Apoio ao candidato Vitorassi para eleição da Coorsel se intensifica durante reuniões com associados

Na noite de hoje (16), às 19h30min, os associados da comunidade de São Gabriel são convidados a participarem do encontro com os candidatos, em Treze de Maio.

Pedreiro de cemitério condenado por enriquecimento ilícito e venda casada de serviços em Urussanga

Os fatos aconteceram entre 2010 e 2012, quando o homem era responsável pela gestão do Cemitério Municipal de Urussanga

Colisão frontal deixa dois em estado grave na SC-108, entre Orleans e Urussanga

Um dos motoristas ficou preso às ferragens e teve o carro cortado para ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Confira 7 sugestões de presentes tecnológicos e acessórios de celulares para o Natal

VEJA VÍDEO - Os produtos são bastante procurados pelos clientes e estão disponíveis na LC Celulares de Cocal do Sul e Urussanga.