Papo Psi

O que você fez por você hoje?

Foto: Divulgação

Diante das responsabilidades do dia a dia, tornou-se comum deixar momentos que trazem felicidade para o final de semana, ou transformá-los em recompensas para rotinas de trabalho. Porém, é possível incorporar hábitos que trazem sensações de felicidade ao dia a dia. Nas próximas linhas estão 8 dicas para se tornar sua rotina mais feliz.

1) Sinta, fale e expresse: Não deixe de falar, sentir ou mostrar o que você pensa por medo do julgamento de outras pessoas. Não deixe de sentir e expressar felicidade, pois alguém te disse que não é o momento. Não deixe de expressar tristeza, pois alguém te disse que é fraqueza. Não deixe de expressar raiva, pois alguém te disse que é inadequado. Liberte suas emoções. Muitas das queixas que chegam a um consultório psicológico são de pessoas que não se permitem vivenciar seus sentimentos.

2) Faça coisas que você gosta: Tire um momento do dia para fazer algo que você gosta. Pode ser caminhar, ler um livro, fazer uma refeição saborosa e com calma, tomar um café, tomar um banho relaxante e até mesmo conversar com sua família. Faça atividades prazerosas pelo menos uma vez ao dia. Cada uma destas atividades leva no máximo 30 minutos.

3) Aprenda a dizer não: Quantas vezes você deixou de fazer algo por você mesmo porque outra pessoa lhe pediu algo e você se sentiu mal por negar? Quantas vezes você fez algo sem gostar para agradar alguém? Pare agora mesmo. A dificuldade de dizer não está ligada ao medo de ficar sozinho. “Se eu não agradar o outro ele não vai gostar de mim e vai me abandonar.” Porém, se essa pessoa gosta realmente de você, e não está te usando somente por conseguir coisas, ela vai entender que você não pode naquele momento.

4) Tire um tempo só para você: Tire um momento para relaxar, ficar em silêncio, orar, meditar, ou qualquer atividade que você preferir.

5) Esteja perto das pessoas que te fazem bem: É basicamente um clichê dar esta dica, mas realmente é importante estar perto das pessoas com as quais você está conectado. Seus familiares, amigos, cônjuge… Aqueles que te fazem bem e se sentem bem com você por perto.

6) Seja educado e gentil com as pessoas: Em um mundo em que as pessoas querem estar com a razão o tempo todo, ser gentil pode ser um diferencial. Acaba se tornando muito mais fácil convencer alguém com a gentileza, do que com argumentos sólidos sobre um assunto. Respire e pense duas vezes. Com certeza, valerá mais a pena.

7) Reconecte-se a boas lembranças: As coisas que aconteceram no passado dizem muito sobre quem somos hoje. É importante tirar momentos para lembrar, sentir nostalgia, ver fotos, escutar músicas antigas, falar sobre lembranças importantes. Lembrar é algo saudável. O que não é saudável é se apegar ao passado como um tempo melhor da sua vida. Viva o hoje.

8) Não hesite em buscar um psicólogo: Há quem pense que psicólogo só serve para quem já está com um transtorno instalado e precisa se curar. Mas ir ao psicólogo também pode ser uma atitude preventiva. Buscar um psicólogo pode ser importante em qualquer situação, pois este profissional auxilia em momentos que uma orientação se faz necessária. O trabalho voltado para a prevenção costuma ser breve. Somente algumas sessões, para que o psíquico do indivíduo seja fortalecido e possa permanecer saudável. As duas maiores características do processo terapêutico são: a escuta sem julgamentos e o sigilo. Portanto, a pessoa que busca este profissional pode ficar tranquila quanto ao que vai falar para o psicólogo.

Notícias Relacionadas

Inspirações para o ano novo

O poder da mídia

A professora e colunista Ana Maria Dalsasso avalia a relação da mídia atual com a divulgação de informações sobre o novo tipo de gripe, o H3N2, à população.

Cuidados com a coluna devem ser redobrados no Verão e na praia

Carregar pesos como caixas térmicas e cadeiras de praia podem causar dores e até lesões na coluna.

Bauer, Amin e Kleinübing