Poder Executivo

Paralisação dos caminhoneiros em SC: “O limite é hoje”, enfatiza governador

Diante dos prejuízos e das dificuldades enfrentadas, Eduardo Pinho Moreira enfatizou que o momento é de recuperar a normalidade e a ordem pública.

Foto: Jeferson Baldo / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira afirmou que a situação da greve dos caminhoneiros em Santa Catarina chegou ao limite. Diante dos prejuízos e das dificuldades enfrentadas pela população, o governador enfatizou que mesmo o Estado conseguindo manter os serviços essenciais, o momento é de recuperar a normalidade e a ordem pública.

“A partir de hoje (terça-feira), a normalidade deverá começar a voltar em Santa Catarina, fruto das nossas decisões”, reforçou. O pronunciamento do governador foi na sala de imprensa do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres, o Cigerd, no fim da manhã desta terça-feira.

Ainda pela manhã, o governador esteve na sala de operações e agradeceu às equipes do Governo, que segundo Moreira, trabalham 24 horas há nove dias. “Santa Catarina se organizou, desde o primeiro momento, para manter os serviços básicos e essenciais a todos os catarinenses”, observou o governador.

Eduardo Pinho Moreira reconheceu que as reivindicações dos caminhoneiros são legítimas, diante de uma política equivocada de preços dos combustíveis, pela Petrobras, mas reforçou que espera compreensão e bom senso do movimento grevista para que o Estado retorne à situação de normalidade e possa começar o trabalho de recuperação dos prejuízos causados pela paralisação.

Colaboração: Francieli Dalpiaz / Secom

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

Instituições de ensino da região informam sobre situação das aulas

Abastecimento chega ao limite em Imbituba

Postos de combustíveis e supermercados devem liquidar seus estoques até a próxima terça-feira (29).

Projeto Ver retorna ao Sul do Estado com 990 cirurgias de catarata

Nesta quarta-feira (14), iniciam as cirurgias de catarata para 207 pacientes da Amrec, em Nova Veneza, e da Amurel, em Braço do Norte.