Geral

Plano de Desenvolvimento Econômico começa a ser implantado em Criciúma

Objetivo é planejar os setores estratégicos para o desenvolvimento sustentável do município

Divulgação/Decom

Estudar, planejar e desenvolver. Estas são as principais ações que integram o Plano de Desenvolvimento Econômico (Pedem), que está sendo implantado em Criciúma. O projeto é uma parceria entre a Administração Municipal, via Diretoria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, junto ao Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O objetivo do Plano é planejar os setores estratégicos para o desenvolvimento sustentável da cidade.

“Este é um projeto enxuto, que traz ações para que possamos apoiar os principais vetores de desenvolvimento da cidade. É um plano de ação muito focado, para que tenhamos um resultado mais rápido e efetivo”, explicou o diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação de Criciúma, Claiton Pacheco.

Através do Pedem, será desenvolvido um plano com cinco eixos a serem trabalhados, com a finalidade de gerar uma maior rentabilidade ao município. O projeto teve início neste mês e está na fase de mapeamento das estratégias, conversando com todas as cadeias produtivas que integram a cidade, como empresas, instituições, dentre outras. “Vamos ter um rumo muito grande na questão de descobrir os pontos fortes e fracos da cidade e isso vai possibilitar a intensificação dos trabalhos no mapeamento da cidade e na geração de economia”, afirmou o agente de Desenvolvimento Econômico de Criciúma, Edson Silva.

Dentre as premissas do plano, está a busca pelo desenvolvimento sustentável, através do aproveitamento das potencialidades da cidade, o trabalho participativo entre público e privado e a definição de um processo de governança compartilhada com a sociedade civil organizada. A partir disso, serão identificadas as prioridades dos setores econômicos, traçado um plano para fortalecê-los, bem como o a facilidade em prol da busca de recursos e parcerias para a construção de uma cidade melhor e mais competitiva.

“O prazo de entrega está previsto para fevereiro de 2021. No entanto, tudo vai depender de como a pandemia vai evoluir. Tivemos que adequar as nossas ferramentas e, até o momento, estamos fazendo tudo online. Caso as coisas melhorem, faremos de forma presencial”, comentou a consultora do Sebrae, Claudia Bittencourt.

Notícias Relacionadas

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Rever: aplicativo que contribui para a coleta seletiva já tem grande demanda de usuários em Criciúma

Plataforma digital auxilia nas denúncias de irregularidades e solicitações para coletas

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Tribunal de Justiça catarinense confirma pena para empresário que vendeu pipoca com rato dentro em Criciúma

Uma das vítimas, após ingerir a pipoca, teve intoxicação alimentar aguda causada por alimento contaminado.