Geral

Projeto da Apae de Urussanga auxilia na prevenção e conscientização de pessoas com deficiência

Programa Prevenir desenvolve ações e oferece tratamento especializado contando com o apoio e incentivo da família

Divulgação

O programa Prevenir da Apae de Urussanga desenvolve ações de prevenção e conscientização a pessoa com deficiência. Alessandra Maciel Pereira, 36 anos, descobriu aos 8 meses de gestação que daria à luz a uma menina com Síndrome de Down. Foi por meio do curso de gestante oferecido pela Prefeitura Municipal de Urussanga, que Alessandra teve a oportunidade de saber mais sobre o Programa Prevenir e os trabalhos oferecidos pela Apae.

Através das áreas de fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional, Alessandra obteve um tratamento diferenciado antes e depois da gestação. “Hoje a Antonella está com 6 meses, é uma benção na vida da nossa família. Sabemos que quanto mais incentivarmos e estimularmos, mais ela irá se desenvolver. É um privilégio ter em nossa cidade uma escola bem capacitada, com o apoio de profissionais bem preparadas, engajadas e comprometidas na estimulação que é essencial e será fundamental para o desenvolvimento da Antonella”, afirma Alessandra.

Com essa experiência de vida, Alessandra e seu esposo Adirlei mostram às famílias de pessoas com deficiência e que ainda não aceitaram a situação, que a inclusão é virtude e não fragilidade. “Criamos uma conta no Instagram (@antonella_cromossomodoamor), foi lá que buscamos informações que nos fortalecem com histórias de outras famílias e queremos com isso também levar amor e carinho a outras pessoas também. A beleza da vida está na superação dos desafios que elas nos apresenta”, ressalta.

Além da Apae oferecer estes serviços, o apoio e acompanhamento dos pais é essencial para o desenvolvimento do tratamento. “Primeiramente a aceitação dos pais diante dos filhos é muito importante e a partir do momento que a criança iniciar o tratamento conosco é essencial que todas as recomendações sejam seguidas e que compareçam as atividades, pois o não comparecimento prejudica o andamento do tratamento”, destaca a coordenadora local do Programa Prevenir, Janaina Borges de Medeiros.

Colaboração da Assessoria da Apae de Urussanga

Notícias Relacionadas

Idoso fica gravemente ferido após ser agredido com capacete em Lauro Müller

Familiares também foram ameaçados por agressor. Com o acusado, a Polícia Militar encontrou drogas.

Após surto psicótico, jovem mata mãe e irmã a facadas em Tubarão

O crime aconteceu por volta das 14 horas na residência da família no bairro São Martinho. As vítimas de 42 e 13 anos foram atingidas no peito e no abdômen.

Veranistas são furtados em casa alugada na Praia do Rosa

Recentemente, três pousadas foram alvo dos criminosos na mesma região de Imbituba.

Trio invade casa e rende família durante assalto em Criciúma

Armados, os criminosos ameaçaram de morte as vítimas e roubaram celulares, dinheiro, carro e outros objetos.