Saúde

Projeto de implantação de UTI em Imbituba pode sair do papel

Atualmente, o Hospital São Camilo, de Imbituba, atende pacientes de Garopaba, Imaruí e Paulo Lopes.

Foto: Rodrigo Speck

Falta pouco para que a Província Camiliana Brasileira assuma definitivamente a administração do Hospital São Camilo, em Imbituba. A previsão é que, no mês de fevereiro, o grupo, que também pertence à Igreja Católica, inicie o trabalho de recuperação da unidade.

A intenção, segundo o diretor Regional dos Camilianos, Wilson Ascencio, em visita ao prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior, no mês de dezembro do ano passado, é trazer melhorias e, ao mesmo tempo, dar continuidade aos serviços que são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde – SUS.

Mas, além das melhorias, a implantação de uma Unidade de Terapia Intensiva também passou a ser motivo de análise. O sonho da atual administração pode ser concretizado em parceria com os Camilianos. Segundo a secretária de Saúde de Imbituba, Graciela Wiemes Ribeiro, estudos para a viabilidade da UTI já foram feitos pelo Poder Executivo Municipal.

“Foram feitas várias visitas ao Governo do Estado para tratar desse assunto. Mas, infelizmente, ficamos de mãos atadas, porque, o primeiro passo precisa ser dado pelo Hospital São Camilo. A administração da unidade precisa encaminhar um ofício ao Estado comunicando do interesse. Só que, até então, nós não conseguimos esse ofício”, disse a secretária.

Mas esse posicionamento da atual administração do Hospital São Camilo deve mudar com a posse da nova gestão. Na mesma visita que fez ao prefeito de Imbituba, o diretor Regional dos Camilianos acenou com a intenção estudar a implantação da UTI.

“De imediato, o senhor Wilson Ascencio concordou que o hospital de Imbituba precisa de uma UTI. Sejam com quatro, cinco ou seis leitos, o importante é implantar essa unidade em nosso município para salvarmos vidas”, reiterou Graciela Wiemes Ribeiro.

Atualmente, o Hospital São Camilo atende pacientes de Garopaba, Imaruí e Paulo Lopes. Só a Prefeitura de Imbituba repassa, anualmente, cerca de R$ 2 milhões como auxílio à unidade que é vinculada à Igreja Católica.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Imbituba

Notícias Relacionadas

Vigário paroquial de Capivari de Baixo, padre Hilário Puziski, morre aos 79 anos

Abastecimento chega ao limite em Imbituba

Postos de combustíveis e supermercados devem liquidar seus estoques até a próxima terça-feira (29).

Divisa entre Laguna e Imbituba é discutida e gera protesto

Trabalhador agredido com martelo em Armazém segue na UTI

Crime ocorreu na obra do CRAS de Armazém. Autor já foi preso pela polícia da cidade.