Segurança Pública

Propósito x missão: essência dos líderes

Aprendi com os professores Alexandre Espíndola e Cláudio Vicente, no curso excelência de serviços e liderança, do Instituto Foco e do Encantador de Clientes, que há uma grande diferença entre missão e propósito.

Missão é a nossa razão de ser e de existir. Indica o porquê estamos aqui. Pessoas têm missões de vida e empresas também tem missões. Podemos perguntar a um faxineiro da Naza o que ele faz lá: ele poderá dizer que sua missão é limpar as salas. Podemos perguntar a um ator de cinema qual sua função e ele poderá dizer: fazer um papel.

Já o propósito vai além. Não fica apenas no exercer um papel, indo bem mais adiante, passando pela expressão “porquê fazemos isso”, qual a nossa intenção positiva ao realizar uma ação e qual o resultado que desejamos causar. No caso da faxineira o propósito vai muito além de limpar a sala. O propósito dela é levar pessoas para o espaço. O propósito do ator de cinema é participar de uma obra de arte.

Por isso é importante seguir propósitos, na nossa vida pessoal ou profissional. E vou além, penso que as empresas e o setor público também ter que ter propósitos. E na segurança, em especial na Polícia Civil, esse propósito deve ir muito além de registrar um boletim de ocorrência. Penso que o propósito deve ser, por exemplo, mudar para melhor a vida das pessoas.

E um dos propósitos de vida, que todos deveriam seguir, na minha modesta opinião, é valorizar aqueles que fizeram muito no passado, em especial os líderes que deixaram um legado e transformaram empresas, como por exemplo, o caso de Walt Disney, muito valorizado por seu irmão Roy Disney depois que morreu, pois Roy sabia que Walt era a essência da Disney, sabia que ele foi responsável pela empresa ter chego onde chegou.

Então, jamais esquecendo do líder maior, Walt, a Disney continuou crescendo sob a batuta do seu irmão, que nunca esqueceu da história do irmão, deixando a memória dele cada vez mais viva, tanto que até hoje os funcionários seguem os padrões de Walt, mesmo sem conhecê-lo: “nossas tradições é que nos trouxeram até aqui e serão eles que nos levarão para o futuro.” No livro Feitas para Durar existe uma frase de Walt Disney, que diz: “a ideologia essencial em uma empresa excelente sobrevive como uma fonte de orientação e inspiração.”

Jamais podemos esquecer o nosso DNA original, do que nos trouxe até aqui e deu certo. Só essa essência pode nos levar para frente. Porém, se a empreitada não está dando certo, sempre podemos dar um passo atrás e mudar a direção, sempre ouvindo os liderados, pois líderes bem-sucedidos sabem que relacionamentos são locomotivas do sucesso e estão sempre abertos, diferente dos líderes frustrados, que apenas ordenam e aí é que mora o perigo, porque os liderados não farão as coisas de boa vontade, não se comprometerão, e assim a mudança vai levar mais tempo e os resultados vão ser medíocres, na melhor das hipóteses.

Por isso, além de termos propósitos, indo além da missão, precisamos de líderes comprometidos, que além de valorizarem os liderados, estão abertos às mudanças e reconhecem o que outros líderes fizeram no passado, seguindo seus caminhos, sem vergonha e com toda humildade.

Notícias Relacionadas

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.

Proprietário de lavação é preso por tráfico de drogas em Orleans

Na delegacia, o acusado confirmou que entregou 15 gramas de crack para o usuário em troca de um Fiat Uno com problemas mecânicos.

Novos nomes do PSD se reúnem para discutir ações para as eleições deste ano

Combustível exclusivo para a saúde e viaturas policiais chega a Morro da Fumaça

O Governo Municipal reforça que trabalha para garantir a manutenção dos serviços públicos essenciais e emergenciais.