O Pensar Político – Conexão Capital

Startup na política

Coluna O Pensar Político - Conexão Capital

Foto: Divulgação

Parte dos detentores de mandatos e pré-candidatos as eleições de 2018 parecem ignorar o descrédito, a desconfiança e a insatisfação da sociedade com a classe política. Algumas lideranças insistem em não perceber que a “bolha” da blindagem e da impunidade está trincada.

O endeusamento, as bajulações e os privilégios que configuravam a relação entre representantes e representados ruíram. O modelo senhor feudal não encontra mais espaço. O eleitor está tomando consciência de que os detentores de mandatos foram eleitos para servir e não para ser servidos. Não se sustenta mais o status das “pequenas eminências” outorgadas pelas urnas.

É verdade que uma nova geração já entendeu o recado é está reinventando o modo de comunicar-se com a sociedade, e, conseqüentemente, como os eleitores. A ordem é inovar, criar relações, dialogar, desburocratizar processos, reduzir distâncias, formar times, acreditar nas pessoas, e reinventar-se a cada momento. Um verdadeiro startup político é o caminho das futuras lideranças, e para isso, vão ter que enfrentar a turma do “deixa tudo como está para ver como é que vai ficar”.

Lideranças

O ex-prefeito de Pelotas e pré-candidato ao governo do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), é uma das lideranças que está reinventando o conceito representante e representado.

Na capital

Em Florianópolis as campanhas inovadoras de 2016 com resultados surpreendentes ficaram por conta dos vereadores Pedrão (PP), Marquito (PSOL), Bruno Souza (PSB), e do suplente Thiago Chaves (PP). Um quarteto que não nega a possibilidade de estar na disputa de 2018.

Passagem pelo sul

Em passagem pelo sul do estado e em conversa com lideranças comunitárias dos municípios de Orleans, Lauro Müller, Urussanga, Nova Veneza e Cocal do Sul o sentimento é de que os eleitores estão menos comprometidos com os partidos e mais identificados com as pessoas. O eleitor está mais solto!

Nos bairros

Visitas aos bairros de Florianópolis constatam o mesmo movimento: descrebilidade nos partidos políticos e novas expectativas nas pessoas.

Conexão Capital

Campanha publicitária das ações da prefeitura municipal de Florianópolis faz questão de evidenciar os cachorros. Manezinhos mais pândegos provocam: “O alô dotô virôsi alô veterinário”. Se tu dix….

Notícias Relacionadas

Inspirações para o ano novo

Cuidados com a coluna devem ser redobrados no Verão e na praia

Carregar pesos como caixas térmicas e cadeiras de praia podem causar dores e até lesões na coluna.

Bauer, Amin e Kleinübing

A baixa qualidade da educação brasileira

A professora e colunista Ana Maria Dalsasso questiona os pais sobre a qualidade da educação nas escolas públicas do país. E você, está satisfeito?