Geral

Tubarão-martelo é avistado em praia de Laguna

Animal, que estava na praia do Ipuã, media cerca de 2,5 metros.

Foto: Divulgação

Quem passou pela orla da praia do Ipuã, em Laguna, na manhã desta quinta-feira (7), presenciou uma cena inusitada: um tubarão-martelo apareceu nas águas do local. O animal se debatia e aparentava estar com dificuldade para voltar ao mar.

A Polícia Militar Ambiental foi acionada, mas quando chegou ao local o tubarão já estava morto. Três pessoas tentaram ajudar o animal à voltar para as águas, porém ele acabou retornando para a faixa de areia, já sem forças.

O tubarão-martelo media cerca de 2,5 metros de comprimento e deverá passar por necropsia feita pelos veterinários e pesquisadores do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) da Udesc Laguna.

A espécie

O tubarão-martelo (Sphyrna spp.) é um gênero de tubarão, característico pelas projeções existentes em ambos os lados da cabeça, onde se localizam os olhos e as narinas.

Os tubarões-martelo são os mais ameaçados de extinção. A população em 2003 correspondia a apenas 10% do número estimado de animais em 1986, ano em que os registros populacionais começaram a ser efetuados.

Com informações do Agora Laguna

Notícias Relacionadas

Idoso capota carro sobre a Ponte Anita Garibaldi, em Laguna

Motorista de aproximadamente 80 anos estava sozinho quando perdeu o controle do veículo com placas de Braço do Norte.

Em cinco horas, PMRv recolhe 13 carteiras de motoristas e prende um por embriaguez ao volante em Laguna

O montante é preocupante segundo os policiais, já que foram somente 32 abordagens neste período. Motoristas pagarão multa de aproximadamente R$ 3 mil e ficarão sem a CNH por 12 meses.

Bombeiros comemoram três anos sem mortes por afogamento durante Operação Veraneio

Em contrapartida, casos de queimaduras com águas-vivas passaram dos 15 mil nas praias de Garopaba, Imbituba, Jaguaruna e Laguna durante toda a Operação Veraneio.

Turistas argentinos são assaltados dentro de hotel em Laguna

Segundo relatos, as vítimas foram abordadas por um homem armado com um revólver no segundo andar do edifício.