Geral

Centro de triagem da coleta seletiva começa a venda de reciclados

O custo será abatido do montante pago pela Prefeitura para a manutenção da coleta.

Foto: Divulgação

O centro de triagem da coleta seletiva de Braço do Norte realizou nesta segunda-feira, 13, a primeira venda de material reciclável, cerca de 26 toneladas de papelão. O custo será abatido do montante pago pela Prefeitura para a manutenção da coleta.

Conforme Carlos Paulino, contratado da Racli (empresa responsável pela coleta, transporte, triagem e venda), para orientar sobre as vendas de materiais recicláveis, o próximo lote a ser vendido deve ser de pets.

O presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente (Funbama), Robson Fabichaki, e a diretora de departamento Bianca Mendes, estiveram no centro de triagem para acompanhar o embarque dos recicláveis. “A cada mês estamos evoluindo mais na coleta seletiva. Sabemos que este é um trabalho de aprimoramento constante e de muita conscientização dos moradores”, comentou. A Funbama e a Secretaria de Infraestrutura são responsáveis pelo monitoramento da coleta seletiva.

Novidades

A Funbama passará a receber, nas próximas semanas, óleo de cozinha. Os interessados em fazer o descarte poderão levar o óleo na sede da Funbama, em pets de dois litros, localizada na rua Pedro Michels, bairro Nossa Senhora de Fátima. A ação acontece em parceria com a Afubra.

Separação do lixo

O presidente da Funbama, Robson Fabichaki, alerta para os cuidados com a separação do lixo. Lixo úmido inclui: alimentos cozidos e crus, restos de frutas e flores, folhas caídas, entre outros. Por outro lado, papel, plástico, borracha, metais, arame, vidro e etc. se enquadram na categoria de lixo seco.

Outro cuidado que deve ser tomado é com o descarte de agulhas e seringas. O ideal é que estes materiais sejam destinados ao lixo hospitalar. “Eles jamais podem ser descartados no lixo seco, por exemplo, pois corre-se o risco de machucar as pessoas que trabalham na triagem ou, até mesmo, transmitir alguma doença”, lembra Robson

Também é recomendado que as embalagens com comida sejam lavadas, diminuindo o desperdício de embalagens plásticas e aumentando o aproveitamento, retirando mais recicláveis de circulação.

O caminhão da coleta seletiva passa uma vez por semana em cada bairro (no interior o recolhimento ocorre a cada quinze dias), sempre em dias diferentes da coleta convencional.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Braço do Norte

Notícias Relacionadas

Câmera registra momento em que jovem colide moto contra árvore em Orleans; VEJA VÍDEO

Adolescente de 17 anos continua internado em estado grave.

Joãozinho da Farmácia atende em novo endereço em Lauro Müller

Farmácia Nossa Senhora Aparecida muda de endereço, mas mantem tradição de 34 anos atendendo agora em frente a Praça Henrique Lage, ao lado da cabeceira da ponte, na entrada da cidade.

Alunos do Meta debatem sobre coleta seletiva com o prefeito de Orleans

Assinada ordem de serviço para ampliação do CEI Mundo Encantado em Braço do Norte

O valor é de aproximadamente R$ 300 mil e os recursos são próprios da Prefeitura de Braço do Norte.