Saúde

Secretários de Saúde reivindicam prioridades para o Sul do Estado

Uma carta com 12 itens foi entregue ao Secretário de Estado, Acélio Casagrande. A prioridade é finalização da Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

Foto: Antônio Rozeng

O Colegiado de Secretários de Saúde entregou hoje pela manhã (02), em reunião na AMREC, uma carta com 12 itens, contendo as reivindicações ao Secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina, Acélio Casagrande. A principal prioridade é finalização da Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

Segundo o coordenador do colegiado de saúde e secretário de Forquilhinha, Diego Passarela, avaliação do encontro positivo, já que o que Estado pretende decentralizar os serviços, o que vai de encontro as reivindicações dos secretários.

Abaixo segue as questões de saúde da região elencadas em carta aos Estados e entregue hoje na AMREC.

1. Recursos financeiros para término do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, bem como para custeio após sua finalização, tendo em vista que este hospital atende inclusive outras regiões e após finalizado terá grande importância na questão materno infantil para o Estado de Santa Catarina;

2. Apoio e encaminhamentos necessários para a descentralização de vários serviços que poderiam ser prestados em nossa região, mas somente são ofertados aos pacientes em outras regiões, aumentando a cada dia a chamada “Ambulanciaterapa”;

3. Continuidade dos mutirões de cirurgias eletivas, com realização de mutirões específicos como foi realizado em dezembro onde aproximadamente 400 pacientes realizaram cirurgias de catarata, com garantia de exames e consultas pré e pós-operatório;

4. Pagamento dos recursos atrasados aos municípios, bem como regularidade no repasse dos recursos financeiros dos co-financiamento;

5. Regularidade nos repasses aos hospitais para que a falta de recursos não comprometa os serviços prestados à população;

6. Disponibilidade para inserção no SISREG de procedimentos não pactuados entre municípios e estado para evitar demandas judiciais;

7. Liberação de órteses e próteses para agilizar as cirurgias quando necessários, ampliando o acesso e a quantidade;

8. Vocacionar os hospitais com fluxo definido garantindo acesso e resolutividade ao paciente;

9. Estender os atendimentos do Hospital Regional de Araranguá e da Policlínica aos pacientes da AMREC;

10. Viabilizar a abertura da UTI do Hospital São Donato de Içara;

11. Pagamento da produção excedente na Alta Complexidade ambulatorial e hospitalar em todas as especialidades;

12. Reconhecimento da produção dos Consórcios quando for realizada a revisão da PPI Ambulatorial.

Eleição do colegiado

Durante o encontro ainda foi realizado eleição do colegiado para 2018, onde o Secretario de Forquilhinha foi reeleito coordenador, assim como a Secretária de Cocal do Sul, Sinara Crippa Milanez, foi reeleita vice-coordenadora.

Colaboração: Antônio Rozeng – Assessoria de Imprensa da Amrec

Notícias Relacionadas

Momento preocupante nas regiões da Amrec e da Amurel por causa da forte chuva

Defesa Civil, Bombeiros e Polícia Militar atuam no socorro em várias cidades da região

Entrega voluntária de bebês para adoção é tema de reunião na comarca de Criciúma

O procedimento de entrega voluntária de crianças recém-nascidas para a adoção é previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

Projeto Ver retorna ao Sul do Estado com 990 cirurgias de catarata

Nesta quarta-feira (14), iniciam as cirurgias de catarata para 207 pacientes da Amrec, em Nova Veneza, e da Amurel, em Braço do Norte.

Desconto nos salários: prefeito, vice e secretários de Braço do Norte cumprem doação de 20%

Ao todo foram depositados R$ 6.594,30 na conta do Fundo da Secretaria Municipal de Saúde e R$ 6.594,30 na conta do Fundo Municipal de Assistência Social, totalizando R$ 13.188,60.