Segurança

Homem é detido ao desacatar policiais em Lauro Müller

Fato ocorreu após a PM identificar que o motorista estava trafegando com irregularidades no carro.

Viatura PM

Foto: Arquivo / Sul in Foco

O motorista de um carro foi detido e vai responder perante a Justiça, pelo crime de desacato ao servidor público em Lauro Müller. Ele chegou a ser detido pelos Policiais Militares durante uma ocorrência de trânsito na manhã desta quarta-feira (05), mas foi liberado em seguida. O fato ocorreu na SC-390, na comunidade de Rocinha, próximo ao CTG.

Segundo informações da PM, o acusado foi abordado e informado que teria o seu veículo guinchado por estar irregular. Os motivos eram o licenciamento em atraso e os pneus sem condições de trafegar.

Neste momento, o acusado teria se exaltado e proferiu a seguinte frase:”Vocês são uns demônios, pegam a gente e não pegam ladrões. Não prestam para nada, só prestam para enrolar a vida dos outros”.

O acusado responderá um Termo Circunstanciado, devendo comparecer em juízo. O carro foi recolhido.

Notícias Relacionadas

Voos de drones, para captar informações geográficas de Lauro Müller, começam na próxima semana

Trabalho de coleta de informações é parte do Projeto de Gestão Territorial desenvolvido pela Unesc para o município.

Justiça confirma resultado de licitação que gerou economia de R$ 12 milhões pela Saúde do Estado

A licitação foi realizada pela Secretaria da Saúde para fornecimento de ventilação domiciliar e tratamento de oxigenoterapia a pacientes catarinenses.

Lauro Müller terá central para tirar dúvidas quanto à movimentação do FGTS Saque Calamidade

Para o atendimento presencial é preciso seguir as normas de segurança e higiene frente a pandemia de Covid-19, com uso de máscara, distanciamento de (ao menos) 1,5 metro entre cada pessoa e uso de álcool em gel.

Justiça nega liminar e mantém decreto que fecha supermercados aos domingos em Içara

Em sua análise , o magistrado aponta que o artigo impugnado é válido, não há violação a regras de competência e não há violação ao preceito legal que prevê a manutenção das atividades essenciais.